Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.

Rally Serras de Fafe e Felgueiras: vêm aí os WRC!

 

Um misto de entusiasmo, mas com responsabilidade reforçada, é o sentimento geral nos municípios de Fafe e Felgueiras, que vão acolher a prova de abertura da época de Ralis 2020, de 27 a 29 de Fevereiro, mas também a estrutura da Hyundai Motorsport, Campeã Mundial de Ralis 2019.

O Presidente da C.M. Fafe, Raúl Cunha, reforça este entusiamo e responsabilidade:

"A vinda do Dani Sordo e Ott Tanak a Fafe é, para nós, uma grande satisfação. Ficamos muito felizes e, sobretudo, muito expectantes em relação a esta edição 33 do Rally Serras de Fafe e Felgueiras que vai, agora, beneficiar da presença destes dois grandes pilotos. Vai ser certamente uma prova espetacular, com a emoção e o entusiasmo a que já estamos habituados.

“A presença destes dois nomes fortes e incontornáveis do desporto automóvel em Fafe significa também, para o Município e para a organização da prova, uma maior responsabilidade, uma vez que sabemos que trarão muita gente ao concelho, mais espectadores nos troços e, por isso, a necessidade de uma maior segurança. É importante que o público se posicione nas zonas seguras e respeite as indicações dos agentes de segurança e organização.”

“Estou certo de que este será mais um momento grande para Fafe, agora, abrilhantado pela participação destes pilotos tão acarinhados pelos entusiastas do desporto automóvel."

No Município de Felgueiras, que regressa assim ao panorama dos ralis, o entusiasmo e a responsabilidade saem reforçados, pelas palavras do seu presidente, Nuno Fonseca.

“O regresso do Rally Serras de Fafe e Felgueiras ao nosso concelho é para mim e para todos os Felgueirenses uma enorme satisfação. Os Felgueirenses já ambicionavam há muito tempo o regresso do rali aos míticos montes de Santa Quitéria e Seixoso.”

“A vinda da equipa oficial da Hyundai, atual campeã do mundo, com Ott Tanak e do Dani Sordo, aos comandos, irá, com certeza, atrair ainda mais entusiastas e espetáculo à prova.”

“Estamos muito entusiasmados com a realização desta edição do Rally Serras de Fafe e Felgueiras e esperamos que todos os Felgueirenses e não só, assistam às provas em segurança, nas zonas assinaladas como zonas espetáculo e que tudo corra pelo melhor!”

“Estou certo, que este ano, com a entrada de Felgueiras neste rali haverá mais espetáculo e espectadores nesta mítica prova do campeonato Nacional de Rally, abrindo assim o apetite para o WRC.”

“Carlos Cruz, presidente do DEMOPORTO, comenta da seguinte forma a participação da Hyundai Motorsport, com a presença de Dani Sordo e Ott Tanak, aos comandos dos Hyundai i20 WRC no Rally Serras de Fafe e Felgueiras.

“A presença da Hyundai com os dois WRC´s é para nós um prazer, mas mais do que tudo uma enorme responsabilidade.“

“Um prazer, porque vimos recompensados os nossos esforços. Houve um grande trabalho, desenvolvido em 2018 e 2019, para trazer a marca ao Serras de Fafe e a repetição da presença, agora no Rally Serras de Fafe e Felgueiras, só acontece porque aqui encontraram boas condições para testarem, com bons troços e uma organização ao nível que é exigido. Entendo que por isso, repetem e reforçam a presença na nossa prova.”

“Responsabilidade, porque temos plena consciência de que as presenças de Dani Sordo e do Ott Tanak representam mais gente nos troços, mais público entusiasta na prova. Estamos a preparar um plano de segurança que prevê uma participação massiva por parte deste público, mas o mais importante de tudo é mesmo reforçar o apelo a que todos se posicionem em áreas seguras, que acatem as instruções das forças policiais e de segurança. Só assim será possível que o Rally Serras de Fafe e Felgueiras seja a grande festa, que a abertura da época nacional de Ralis tem que ser.”

As inscrições para a primeira prova do Campeonato de Portugal de Ralis estão ainda abertas, pelo que se prevê uma lista de inscritos verdadeiramente de luxo para o Rali Serras de Fafe e Felgueiras.

serrasdefafe sordo Dani Sordo - Arquivo 2019 Serras de Fafe ap 2020 Apresentação do Rally Serras de Fafe e Felgueiras - Arquivo 2020

WRC no Rally Serras de Fafe e Felgueiras

A Hyundai Motorsport anunciou a participação com dois Hyundai i20 WRC, na primeira prova do Campeonato de Portugal de Ralis.

Dani Sordo e Ott Tanak vão ser os homens que vão estar ao volante dos i20 WRC, segundo a Hyundai difundiu há momentos, nas redes sociais.

“Temos o prazer de anunciar que vamos participar no Rallye Serras de Fafe e Felgueiras, de 27 a 29 de Fevereiro, a primeira prova do Campeonato de Portugal de Ralis 2020. Dani Sordo e Ott Tänak vão estar ao volante de dois Hyundai i20 WRC, com o objectivo de se prepararem para o primeiro evento de terra do WRC 2020, o Rally do México de 12 a 15 de Março. ” Anunciou a marca coreana.

Recorde-se que já em 2019 Dani Sordo participou ao volante de um Hyundai i20 R5, tendo vencido. Em 2020 a Hyundai reforça a presença, com um segundo carro e desta vez os WRC´s podem alinhar numa prova nacional, sem no entanto retirarem pontos aos participantes do Campeonato de Portugal de Ralis.

Para o público são óptimas notícias, com o espectáculo a sair reforçado na prova que utiliza os mais míticos dos troços do WRC e que agora regista também o regresso de Felgueiras ao primeiro plano do desporto motorizado nacional.

serrasdefafe sordo final Dani Sordo - Arquivo 2019

Rali Serras de Fafe e Felgueiras apresentado

CARTAZ DEFINITIVO 2020

A abertura da época de ralis 2020 vai acontecer, como é tradição, em Fafe, mas este ano Felgueiras vai também acolher a prova que que se vai desenrolar de 27 a 29 de Fevereiro próximo.

O Rali Serras de Fafe pontua para o Campeonato de Portugal de Ralis, Troféu Europeu de Rails, Troféu Ibérico de Ralis e Campeonato de Ralis Norte.

O primeiro acto da prova vai acontecer em 21 e 22 de Fevereiro, datas para a realização dos reconhecimentos. Cada concorrente vai poder realizar duas passagens.

A prova arranca no dia 27 de Fevereiro, com a realização das primeiras verificações técnicas e documentais. No dia 28, a partida oficial está prevista para as 15,00 horas, sendo disputas duas passagens por Aboim/Monte. Ainda para sexta-feira está programada a realização da Fafe Street Stage, prova espectáculo disputada nas ruas do centro de Fafe. Sábado, dia 29 vão ser disputadas dez provas de classificação, com passagens duplas por mais cinco troços. A prova vai terminar em Fafe, às 19,00 horas.

O Rali Serras de Fafe e Felgueiras vai ser disputado nos concelhos de Fafe, Felgueiras e Vieira do Minho.

A apresentação

A cerimónia realizada no Arquivo Municipal de Fafe, esta terça-feira dia 14 de Janeiro, foi aberta por Parcídio Sumavielle, Vice-presidente e vereador da C.M. Fafe, que numa primeira palavra de agradecimento confessou “que a nossa intenção é ir mais longe. Todos sabem que queremos organizar uma prova do Capeonato da Europa. Mantivemos silêncio sobre este tema, pois entendemos que só deveríamos avançar, caso não houvessem condições para que os Açores realizassem a sua prova.”

O “Vereador dos Ralis” de Fafe, realçou ainda que: “quero deixar aqui claro, que a CM de Fafe Felgueiras estão disponíveis para receber uma prova de outro calibre e, quem sabe, brevemente o Rali Serras de Fafe e Felgueiras possa contar para o Europeu.”

“Apesar de o Rali Serras de Fafe estar a ser apresentado, foi ainda feita uma menção ao “Rali de Montelongo, que é candidato ao Europeu de Clássicos, um rali em asfalto. Criarmos requsitos para que o Montelongo possa ser uma prova com outras condições.“

Carlos Cruz, Presidente do DEMOPORTO, clube organizador, realçou que “são já 33 edições, em que apostamos sempre em introduzir novidades e daí, este ano, regressarmos a Felgueiras.”

A prova arranca na sexta-feira, dia 28 de Fevereiro. às 15,00 horas, sendo disputada um passagem dupla pela espacial de Aboim/Monte. Ao início da noite vai ter lugar a Fafe Street Stage, prova que como habitualmente terá uma forte adesão por parte do público.

No Sábado, dia 29, vão ser disputadas as dez classificativas, cinco troços com duas passagens e sendo de destacar “a Santa Quitéria e o Seixoso, que voltam a receber a caravana dos ralis nacionais e a nova versão de Luílhas, que agora se chama Luílhas/Guilhofrei, fazendo uma incursão ao concelho vizinho de Vieira do Minho”

A segurança é mais uma vez sílaba tónica: “todas as classificativas vão ter duas zonas espectáculo e queremos chamar a atenção de todos para que estes serão espaços onde é possível assistir ao espectáculo, com toda a segurança.” Rematou o homem do DEMOPORTO

O Presidente da FPAK, Ni Amorim, manteve a tónica na segurança e foi ainda mais longe: “A Federação, este ano, em Fafe vai-se juntar a uma organização ambientalista e em parceria com a Câmara Municipal quer dar bons exemplos e implementar boas práticas. Entendemos que devemos contribuir para minimizar o impacto das provas e por isso vamos plantar algumas árvores de grande porte.”

Do ponto de vista desportivo, Ni Amorim prevê uma boa lista de inscritos: “estou convencido que o Rali Serras de Fafe Felgueiras vai ser mais um sucesso, com uma lista de inscritos notável. Teremos que esperar pela lista de inscritos final, pois tudo indica que teremos a presença de vários pilotos estrangeiros.”

Presidente C. M. Felgueiras, Nuno Fonseca

Nota tónica na segurança “cada vez mais importante para os nossos territórios". E realçou ainda que “os ralis em boa hora regressaram ao norte e isso faz todo o sentido, pois é no norte que está o público.

Num momento em que o desporto motorizado é tema, o edil de Felgueiras não deixou de recordar Paulo Gonçalves. “É com um misto de satisfação e emoção que estou nesta apresentação. Satisfação pois o Rali vai regressar a Felgueiras, mas é com grande emoção que me recordo do Paulo Gonçalves e de tantas vezes que fizemos aqueles troços (Santa Quitéria e Seixoso n.d.r.) a treinar. É de gente com valores como os dele, é de gente como ele que o desporto motorizado precisa.”

Presidente C.M. Fafe, Raúl Cunha

“O rali serras de Fafe já vai na sua 33ª edição. É uma forma bonita de abrir a época, na Catedral dos Ralis.”

O Presidente reforçou ainda que “este ano vamos envolver os concelhos vizinhos. Vamos a Felgueiras, mas vamos também fazer uma visita breve a Vieira do Minho. Como temos fronteiras comuns, entendemos que o que é bom para Felgueiras, é também bom para Fafe e a nossa aposta nos ralis, é igualmente boa para ambos os concelhos. Há um conjunto de interesses que são comuns. Isto não depende só de quem dirige os municípios, é também fruto de uma análise e de uma aposta económica das nossas terras. Temos o desafio de manter e robustecer o rali, criando condições para receber outras provas com outras dimensões.”

Para rematar, Raúl Cunha referiu ainda que “o numero 33 é importante para os médicos e esta edição será certamente uma forma de analisar a saúde da modalidade.”

Serras de Fafe ap 2020 

Da esquerda para a direita: Carlos Cruz (Demoporto), Raúl Cunha (Presidente CM Fafe), Joel Costa (Vereador CM Felgueiras), Nuno Fonseca (Presidente CM Felgueiras), Parcídio Sumavielle (Vice-presidente CM Fafe), Ní Amorim (Presidente FPAK).

Serras de Fafe ap2 2020 

Da esquerda paa a direita: Ní Amorim (Presidente FPAK), Raúl Cunha (Presidente CM Fafe) e Nuno Fonseca (Presidente CM Felgueiras)

Serras de Fafe ap3 2020

 

 

Rali Montelongo - Carlos Vieira

Cronobandeira Live Results

Em Fafe disputou-se o Rali Montelongo – Carlos Vieira, que contou para o Campeonato de Ralis Norte, Copa 106 e Challenge 1.000 cc. No cômputo prova pode-se dizer que o prémio saiu em casa, com os fafenses Paulo e Natacha Antunes em Peugeot 208 VTi a dominarem. 

A organização foi do DEMOPORTO, Clube de Desportos Motorizados do Porto.

D3S 4620 Pódio final 

PEC 1 – Montim 1

Paulo e Natacha Antunes (Peugeot 208 VTi) começaram da melhor forma, vencendo a primeira classificativa da prova. Com o tempo de 3m 48,2s, bateram Filipe Madureira e Emanuel Gonçalves (Mitsubishi Lancer EVO IX), por 7,8s.

Mário Castro e Ricardo Cunha (Ford Fiesta Eco Boost) rodaram em mais dois segundos do que Madureira e fizeram o terceiro tempo, à frente de Luís Azevedo e Gabriel Cunha (Mitsubishi Lancer EVO VII), por 6,8s.

Problemas mecânicos ditaram os abandonos de Pedro Lopes e Duarte Gouveia (Peugeot 207 RC/GTi) e da dupla José Adriano Costa e Tiago Ferreira (Nissan Micra)

António Veiga e Ricardo Barbosa (Peugeot 106) saiam de estrada e desistiam. O acidente não teve consequências para a equipa.

PEC2 – Rio Vizela 1

Paulo e Natacha Antunes (Peugeot 208 VTi) voltaram a assinar o melhor tempo, com 6m 40,0s, e reforçaram a liderança, que em termos de geral é agora de 20 segundos.

Mário Castro e Ricardo Cunha (Ford Fiesta Eco Boost) imprimiram um ritmo muito forte, e foram segundos, com a marca de 6m 50,7s e dessa forma ultrapassaram Filipe Madureira e Emanuel Gonçalves (Mitsubishi Lancer EVO IX).

Luís Azevedo e Gabriel Cunha (Mitsubishi Lancer EVO VII) eram os quartos, à frente dos “clássicos” Ilderico e Marco Almeida (Triumph Dolomite Sprint).

Após a primeira ronde, Rafael Marques Pereira e Sandro Pereira comandam na Copa Peugeot 106, com uma luta animada com Rafael e Gonçalo Cunha e ainda com José Veiga e Edgar Nova. Pedro Pereira e Sandro Trindade (Peugeot 107) são os comandantes do Challenge 1000cc.

Os problemas mecânicos voltaram a fazer baixas. António Carvalho e Francisco Vieira Leite, em Fiat Punto HGT e Cesar Rodrigues e Aristides Carvalho (Peugeot 206) ficaram pelo caminho.

PEC 3 – Montim 2

Filipe Madureira e Emanuel Gonçalves (Mitsubishi Lancer EVO IX) lançaram o ataque que lhes permitiu ganhar dois segundos a Paulo e Natacha Antunes (Peugeot 208 VTi). Foram os mais rápidos na classificativa, mas mantêm o terceiro posto da geral, agora apenas a uma décima dos segundos classificados: Mário Castro e Ricardo Cunha (Ford Fiesta Eco Boost).

Luís Azevedo e Gabriel Cunha (Mitsubishi Lancer EVO VII) continuavam a ser quartos, quer na classificativa, quer na geral.

Hugo Araújo e Fernando Miguel (Fiat Punto HGT) tomaram de assalto o quinto posto, desalojando para o sexto lugar Ilderico e Marco Almeida (Triumph Dolomite Sprint).

Manuel Pereira e Pedro Alves (Ford Escort) desistiram com problemas mecânicos.

PEC 4 – Rio Vizela 2

Paulo Antunes e Natacha Antunes (Peugeot 208 VTi), voltaram a assinar o melhor tempo, depois de uma prova que quase parecia tirada a papel químico, face à passagem anterior. Fizeram a classificativa em 6m 40,1s, ou seja uma décimas mais lentos do que na primeira passagem..

Mário Castro e Ricardo Cunha (Ford Fiesta Eco Boost) foram 5,8s mais lentos mas reforçavam o segundo posto, agora três segundos à frente de Filipe Madureira e Emanuel Gonçalves (Mitsubishi Lancer EVO IX).

O quarto lugar era de Luís Azevedo e Gabriel Cunha (Mitsubishi Lancer EVO VII).

Ilderico e Marco Almeida (Triumph Dolomite Sprint) foram 14 segundos mais lentos do que na passagem prévia e assim perderam três posições de uma assentada.

Hugo Araújo e Fernando Miguel (Fiat Punto HGT) continuaram a imprimir um ritmo rápido e passaram para quintos, à frente de Paulo Pereira e Pedro Costa (Suzuki Swift).

Rafael Marques Pereira e Sandro Pereira mantinham-se na frente na Copa Peugeot 106 e logo a seguir continuava a luta animada, mas agora José Veiga e Edgar Nova tinham levado a melhor sobre Rafael e Gonçalo Cunha.

Pedro Pereira e Sandro Trindade (Peugeot 107) eram os comandantes do Challenge 1000cc, com a oposição de João e André Pestana (Toyota Aygo).

João Fontes Pereira e Rita Martins desisitiam por avaria no Peugeot 106.

PEC 5 – Montim 3

Filipe Madureira e Emanuel Gonçalves (Mitsubishi Lancer EVO IX) voltaram a vencer a PEC. Ganharam um segundo a Paulo e Natacha Antunes (Peugeot 208 VTi), que parecem estar já a controlar a vantagem, pois dominam a prova com 30,9s de vantagem sobre a equipa do EVO IX, que ficou com o segundo posto praticamente na mão.

Mário Castro e Ricardo Cunha (Ford Fiesta Eco Boost) rodaram num tempo muito modesto de 4m 32,8s, devido a problemas mecânicos e acabaram por ter que desistir na ligação.

Luís Azevedo e Gabriel Cunha (Mitsubishi Lancer EVO VII) subiram, desta forma, uma posição e passaram a ser terceiros, à frente de Hugo Araújo e Fernando Miguel (Fiat Punto HGT). Paulo Pereira e Pedro Costa (Suzuki Swift) encerravam o grupo dos cinco da frente.

Ilderico e Marco Almeida desistiram com problemas mecânicos no Triumph Dolomite.

Miguel Barroso e Cláudio Pinto (Renault Clio R3) faziam um pião, não conseguiam recolocar o carro em marcha e desistiam. Os concorrentes que os seguiam encontraram o Clio na estrada, não conseguiram passar e a prova foi neutralizada.

PEC6 – Rio Vizela 3

Paulo e Natacha Antunes (Peugeot 208 VTi) baixaram o ritmo na última classificativa da prova, mas mesmo assim voltaram a realizar o melhor tempo e depois foi seguir até Fafe para receberem os troféus da geral, do grupo P1 e ainda o Troféu Carlos Vieira, para a equipa fafense melhor classificada.

Filipe Madureira e Emanuel Gonçalves (Mitsubishi Lancer EVO IX) geriram a prova e seguiram até ao segundo posto e à vitória no grupo P3. O pódio ficava fechado com os vencedores do grupo X3, Luís Azevedo e Gabriel Cunha (Mitsubishi Lancer EVO VII).

Hugo Araújo e Fernando Miguel fizeram uma óptima prova, que levava o Fiat Punto HGT ao quarto posto e à vitória no grupo X2. Seguiram-nos Paulo Pereira e Pedro Costa (Suzuki Swift), que ao quinto posto, juntam a vitória nos X1.

A Copa Peugeot foi vencida por Rafael Marques e António Pereira, que só mais para o fim da prova podiam descansar um pouco, pois os segundos, José Veiga e Edgar Nóvoa, andaram sempre por perto, tendo terminado a 16,9s. O terceiro posto foi conquistado por 6,8s e foi para Rafael e Gonçalo Cunha.

No Challenge 1.000cc, Pedro Pereira e Sandro Trindade levaram o Peugeot 107 à vitória descansada, pois João Pestana e André Pestana terminaram a cinco minutos.

D3S 3351 Paulo e Natacha Antunes (Peugeot 208 VTi)

Grupo X5

Por fim o Grupo X5, onde militam as equipas que podem participar no Campeonato de Portugal de Ralis, ou seja: os carros com homologação, Vítor Pascoal e Ricardo Faria, dominaram com o Porsche 991 GT3. Com o tempo de 31m 00,9s teriam ganho a prova à geral, caso pudessem pontuar para o Regional.

José Paula e Jorge Carvalho (Peugeot 208 T16) foram os segundos classificados, depois de um prova corrida sem sobressaltos. O restante posto do pódio foi posse de Tiago Macedo e José Carlos Silva (Renault Clio Sport).

D3S 4690

Rali Montelongo com 40 inscritos

Cronobandeira Live Results

Fafe vai receber, já no próximo fim-de-semana, o Rali Montelongo – Carlos Vieira, que conta para o Campeonato de Ralis Norte, Copa 106 e Challenge 1.000 cc.

O Campeão de Portugal de Ralis 2017, Carlos Vieira, pilotos com fortes raízes em Fafe, vai ser a figura homenageada na presente prova, que tem organização do Demoporto, Clube de Desportos Motorizados do Porto.

O rali tem partida marcada para as 10,00 horas de Sábado, na Praça das Comunidades, em Fafe. Vão ser disputadas seis classificativas, em sistema de rondes, três por cada um dos troços Montim (6,92Km´s) e Rio Vizela (10,79Km´s). Ao todo vão ser 175 quilómetros de prova, sendo 53,13 de troços cronometrados.

Com 40 equipas inscritas, a prova tem tudo para ser um sucesso. Em termos de Copa Peugeot, estão 15 inscritos e mais dois no Challenge 1.000 cc.

Horários:

Partida                                                     10h 00

PEC                                       1ª passagem      2ª passagem      3ª passagem

Montim                                    10h 33                12h 25                  14h 42

Rio Vizela                                11h 16                13h 08                  15h 25

Pódio                                       16h 30

 

1 Cartaz 300x400

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

© 2020 Completa Mente - Comunicação e Eventos, Lda. | Design by RMD