Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.

Duas Rodas: Que valores? Que Mercados? Que produtos?

ABIMOTA Logo

ABIMOTA lança “20 ANOS DE EXPORTAÇÕES DE BICICLETAS”, uma publicação eletrónica em que são divulgados todos os dados referentes ao desenvolvimento do mercado das duas rodas, nas primeiras duas décadas do Século XXI.

Termina a segunda década do Século XXI e em 2020 terminou também um ano marcado pela COVID19 e pelo bom momento que o setor das duas rodas português atravessa.

Ao longo de 230 páginas a ABIMOTA dá a conhecer os números, as tendências, os mercados e as suas evoluções durante as duas décadas desde Século.

"20 ANOS DE EXPORTAÇÕES DE BICICLETAS” pode ser descarregada gratuitamente a partir do link: https://abimota.cpl3.com/livro-20-anos-de-exportacoes-bicicletas.pdf

 

abimotw rodape

A melhor década de sempre

ABIMOTA Logo

A ABIMOTA faz o balanço da década em termos de setor das duas rodas e mobilidade suave e nem mesmo a paragem da economia motivada pela COVID-19, impediu a fileira de crescer.

Ainda com as contas de 2020 por encerrar, os indicadores são positivos e tudo indica que os dois milhões e 700 mil bicicletas produzidas e os mais de 400 milhões de Euros de Exportações de 2019, serão batidos em 2020.

O ano arrancou de forma pujante. A procura de bicicletas, enquanto meio de transporte ecológico e capaz de promover o isolamento social fez com que as empresas portuguesas registassem crescimentos ímpares, com algumas a crescerem a três dígitos face a 2019. Tal foi provocado, principalmente, pelos mercados do Norte da Europa que encontram em Portugal um fornecedor fiável, dotado de tecnologias de ponta e a uma cadeia de distribuição curta, capaz de entregar em poucos dias.

“Com a chegada da COVID-19 e o aparecimento dos primeiros casos, o setor teve que parar, tal como aconteceu com praticamente toda a indústria. Esse foi um momento em que se passou de cem para zero, em dois ou três dias.” Recorda Gil Nadais, Secretário Geral da ABIMOTA.

No entanto, a retoma da atividade trouxe boas notícias para o setor: “Foram quase dois meses de paragem, mas entramos em franca recuperação. Apesar de todos os obstáculos, que tivemos e certamente ainda vamos ter que ultrapassar, o setor regista crescimentos largamente superiores a 2019. Até ao final de Outubro passado, estávamos já com mais de 90 por cento da totalidade dos números do ano anterior. Hoje, o sector das duas rodas apresenta-se como um exemplo para todos.” Realça o Secretário Geral da ABIMOTA.

Nos dois últimos meses do ano a produção não abrandou e a procura manteve-se constante. Num ano “normal” o último trimestre seria fundamentalmente dedicado a trabalhar para stock e manutenção das linhas. O setor tem sazonalidade, nos anos ditos normais, com o pico a ser atingido no primeiro trimestre do ano. No entanto 2020 não registou essa sazonalidade e os meses que normalmente teriam menos pressão, mantiveram as empresas a funcionar em pleno.

O bom momento que o setor atravessa deve-se, fundamentalmente, à estratégia desenvolvida ao longo da última década. Em 2010, as exportações do setor valiam 150 milhões de Euros, mas com uma tendência de crescimento sustentado, mas com tendência a acelerar a partir de 2014, ano em que registou 227 milhões de Euros, valor que quase duplicou nos últimos cinco anos.

A criação da marca Portugal Bike Value, que visa promover a fileira portuguesa das duas rodas, em 2014/15 foi o catalisador desta “aceleração”, como explica Gil Nadais: “este crescimento e, sobretudo o reconhecimento internacional do setor português, deve-se a todo o trabalho realizado, que afirmou Portugal como destino de qualidade, inovação e empreendedorismo.” 

Com uma atividade de promoção intensa além-fronteiras, Portugal Bike Value contribuiu para dois momentos fundamentais para a indústria Portuguesa das duas rodas, em 2020.

“Agosto foi um bom mês, pois os números divulgados pela Eurostat colocaram Portugal na liderança da produção europeia de bicicletas. O outro grande momento do ano, aconteceu em Novembro, quando fomos informados que o Portugal Bike Value tinha vencido os prémios EEPA (European Enterprise Promotion Awards) e esse momento, foi para nós o reconhecimento internacional do trabalho desenvolvido ao longo dos últimos dez anos.” Realçou Gil Nadais.

A próxima década apresenta novos desafios para o setor. Suprir novas necessidades que advêm do entendimento da precisão de encurtar cadeias de distribuição, aumento de procura por parte do mercado internacional e, sobretudo, novas tendências de mobilidade, vão obrigar o setor a manter o investimento na tecnologia e na inovação “ou seja no reforço de uma aposta que nos trouxe até aqui.” Rematou o Secretário Geral da ABIMOTA.

Exportações duas rodas  

abimotw rodape

Portugal Bike Value vence “óscares” europeus do empreendedorismo

ABIMOTA Logo

Os EEPA, Prémios Europeus de Promoção Empresarial, foram hoje anunciados em Berlim e Portugal Bike Value recebeu o Grande Prémio de Apoio à Internacionalização das Empresas.

Portugal Bike Value é um projeto criado em 2015 pela ABIMOTA, que visa promover a fileira das duas rodas portuguesa além-fronteiras. Em 2019 Portugal afirmou-se como o maior produtor europeu de bicicletas, com dois milhões e 700 mil unidades, tendo as exportações nacionais valido mais de 400 milhões de Euros.

Para a ABIMOTA esta vitória reflete o reconhecimento internacional do Portugal Bike Value, mas “sobretudo espelha o bom momento que o setor das duas rodas nacional atravessa. Quando implementamos este projeto em 2015, Portugal exportava qualquer coisa como 150 milhões de Euros e quase triplicamos esse valor em cinco anos.” Afirma Gil Nadais, Secretário Geral da ABIMOTA, que acrescenta ainda que “este crescimento e, sobretudo o reconhecimento internacional do setor português, deve-se a todo o trabalho realizado pelo setor, que afirmou Portugal como destino de qualidade, inovação e empreendedorismo.” 

As bicicletas portuguesas são hoje produtos de elevada qualidade, produzidos com recurso a tecnologias de ponta.

“Temos entre nós, a primeira empresa do mundo a soldar quadros em alumínio através de robôs, as linhas de pintura mais avançadas, mas também a empresa que faz os selins para bicicleta mais leves do mundo (24 gramas n.d.r.), uma das empresas que mais patentes registou no país, fábricas que fazem rodas quase em exclusivo para equipas de competição e dentro de poucos meses, a primeira fábrica de quadros de carbono fora do continente Asiático. Temos também maior fábrica de montagem de bicicletas e a maior fábrica de rodas para bicicleta da Europa.” Enumerou Gil Nadais.

Portugal Bike Value tinha já vencido a fase nacional dos European Entreprise Promotion Awards, uma iniciativa da Comissão Europeia alinhada com as prioridades da estratégia Europa 2020 e coordenada em Portugal pelo IAPMEI.

PVB EEPA 

abimotw rodape

Mais um título Mundial para Portugal

ABIMOTA Logo

O título de Campeã do Mundo Enduro World Series-E 2020 é da equipa portuguesa Miranda Factory Team.

O setor das duas rodas nacional depois de ser reconhecido pelo Eurostat como maior produtor de bicicletas da Europa e de ser galardoado com os  European Enterprise Promotion Awards (EEPA), detém agora mais um título, depois da vitória da equipa Miranda Factory Team.

O EWS – Enduro World Series - E 2020, é uma competição de BTT, mas destinada a bicicletas eléctricas. O formato da competição é semelhante ao de uma prova de Enduro tradicional, mas neste caso os veículos são bicicletas elétricas.

A equipa Miranda Factory Team partia como uma das favoritas para a derradeira prova da temporada, disputada no passado fim-de-semana de 19 e 20 de Setembro em Pietra Ligure, Itália.

O bom desempenho que a equipa nacional tinha tido na jornada anterior, na Suiça, permitia ao atletas nacionais encararem a prova decisiva com grande expectativa

Assim, o pódio de Emanuel Pombo (segundo) e José Borges (terceiro) no setor Masculino e um terceiro lugar na categoria Senhoras através de Maaris Meier, foram suficientes para a formação Miranda Factory Team garantir o título mundial.

Esta jornada contou com um total de nove etapas – duas de subida designadas por “Power Stage” e aproximadamente 60 km´s de extensão. Este resultado é histórico, pois na estreia deste Campeonato do Mundo por equipas no setor E-Bike, representa uma conquista por parte da Miranda Factory Team num ano particularmente difícil para todo o tipo de competições.

Pódio EWS2020 PietraLigure KAbelleira Ladeira EWS2020 PietraLigure KAbelleira Meier EWS2020 PietraLigure Pombo

ABIMOTA promove passatempo de partilha de imagens

ABIMOTA Logo

A iniciativa integra-se nas comemorações da Semana Europeia da Mobilidade e vai decorrer até ao próximo dia 22.

O passatempo destina-se a todos quantos fazem das imagens e da bicicleta paixão e decorre nas paginas que a ABIMOTA detém nas redes sociais.

Participar é fácil, basta partilhar fotografias ou vídeos de pequena duração e as imagens que recebam mais “gostos” são as vencedoras.

Este passatempo integra-se nas comemorações da Semana Europeia da Mobilidade e termina às 23h59m do próximo dia 22 de Setembro, Dia Mundial Sem Carros.

A bicicleta é, cada vez mais, um veículo fundamental na mobilidade diária e Portugal está na vanguarda deste novo paradigma de mobilidade.

As alterações de comportamentos em termos de mobilidade notam-se. Cada vez mais os consumidores optam por uma mobilidade descarbonizada e cada vez mais a bicicleta deixa de ser um objecto de lazer, para ser um veículo de utilização diária e com forte tendência para aumentar.

Além disso, em tempos de pandemia, cada vez mais o público, nomeadamente o norte europeu, está a optar pela bicicleta em detrimento dos transportes públicos, onde o distanciamento social não pode ser respeitado.

Segundo dados recentemente fornecidos pela Eurostat, Portugal colocou-se como o maior produtor de bicicletas da Europa, com 2,7 milhões de unidades.

ABIMOTA photo Day3

 

abimotw rodape

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.