Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.

ABIMOTA promove passatempo de partilha de imagens

ABIMOTA Logo

A iniciativa integra-se nas comemorações da Semana Europeia da Mobilidade e vai decorrer até ao próximo dia 22.

O passatempo destina-se a todos quantos fazem das imagens e da bicicleta paixão e decorre nas paginas que a ABIMOTA detém nas redes sociais.

Participar é fácil, basta partilhar fotografias ou vídeos de pequena duração e as imagens que recebam mais “gostos” são as vencedoras.

Este passatempo integra-se nas comemorações da Semana Europeia da Mobilidade e termina às 23h59m do próximo dia 22 de Setembro, Dia Mundial Sem Carros.

A bicicleta é, cada vez mais, um veículo fundamental na mobilidade diária e Portugal está na vanguarda deste novo paradigma de mobilidade.

As alterações de comportamentos em termos de mobilidade notam-se. Cada vez mais os consumidores optam por uma mobilidade descarbonizada e cada vez mais a bicicleta deixa de ser um objecto de lazer, para ser um veículo de utilização diária e com forte tendência para aumentar.

Além disso, em tempos de pandemia, cada vez mais o público, nomeadamente o norte europeu, está a optar pela bicicleta em detrimento dos transportes públicos, onde o distanciamento social não pode ser respeitado.

Segundo dados recentemente fornecidos pela Eurostat, Portugal colocou-se como o maior produtor de bicicletas da Europa, com 2,7 milhões de unidades.

ABIMOTA photo Day3

 

abimotw rodape

ABIMOTA vence European Enterprise Promotion Awards

ABIMOTAHorizontal

Os European Enterprise Promotion Awards (EEPA), uma iniciativa da Comissão Europeia alinhada com as prioridades da estratégia Europa 2020 e coordenada em Portugal pelo IAPMEI, distinguem iniciativas identificadas como boas práticas de promoção empresarial, em várias áreas, em função da especificidade do seu contributo para o desenvolvimento económico e o emprego das regiões. (fonte IAPMEI)

Para a ABIMOTA -  Associação Nacional das Indústrias de Duas Rodas, Ferragens, Mobiliário e Afins, “este prémio espelha o reconhecimento do trabalho desenvolvido em prol do setor das duas rodas nacional e da mobilidade suave”.

Portugal Bike Value,  programa que promove o setor português além fronteiras e Portugal enquanto destino de excelência para investidores que querem apostar na produção de bicicletas, é uma “ferramenta” fundamental para a promoção do setor, ao se afirmar como “marca guarda-chuva” das empresas portuguesas.

Dois mil e dezanove foi um marco para as “duas rodas portuguesas”. Com mais de 2,7 milhões de bicicletas produzidas, Portugal assumiu a liderança entre os produtores europeus de bicicletas.

“É com grande orgulho que recebemos este prémio na ABIMOTA, mas não podemos deixar de o partilhar com todos quantos apostam e diariamente estão na primeira linha da produção. Dois mil e dezanove foi um bom ano e acredito que apesar de todas as dificuldades que 2020 apresenta, temos margem para ainda crescer.” Refere Gil Nadais, Secretário-Geral da ABIMOTA.

“A mobilidade suave está na ordem do dia, a bicicleta é um dos motores da mobilidade no pós-confinamento, a Comissão Europeia ainda recentemente reforçou o apoio à bicicleta e neste segundo semestre há empresas do setor cuja produção está a crescer a dois dígitos, fruto da enorme procura, mas também da grande capacidade que as empresas nacionais e instaladas em Portugal detêm.” Rematou o dirigente da ABIMOTA.

biteofportugal2  Ação de promoção de Portugal Bike Value integrada em Eurobike 2019 (Arquivo 2019)

aicep Gil Nadais, Secretário Geral da ABIMOTA, com Miguel Crespo, representante de AICEP Berlim (Arquivo 2019)

abimotw rodape

PORTUGAL LEADS EUROPEAN BICYCLE PRODUCTION

ABIMOTAHorizontal

Data released by Eurostat place Portugal as number one in bicycle production, with 2.7 million units produced in 2019.

In 2019, the EU produced more than 11.4 million bicycles, an increase of 5% over the previous year and 10% above the numbers produced in 2014.

Among the EU Members, Portugal became the largest bicycle producer in 2019, manufacturing 2.7 million bicycles, followed by Italy (2.1 million), Germany (1.5 million), Poland (0.9 million ) and the Netherlands (0.7 million).

Together, these five countries represent 70% of the EU's total bicycle production in 2019.

The current national leadership among the European bicycle producers is the result of an intense work program developed by the industries and by ABIMOTA, as an association that represents the sector, in order to promote the Portuguese bicycles production.

The creation of Portugal Bike Value, a program that aims to promote the Portuguese product abroad and attract foreign investment to Portugal, was a milestone for the sector, as it endows it with data and capabilities that allow greater competitiveness and pursuit of common objectives.

From the Portuguese point of view, 2019 was the best year ever for the sector, which closed with 402 886 329.00 Euros, only in exportations.

In the beginning of 2020, some Portuguese companies registering production growth of around 400% and despite the closure that the industries had to respect during the period of social isolation motivated by the fight against COVID-19, and after the resumption of the activity, everything indicates that this number ratio will be maintained, according to ABIMOTA's forecasts.

 Production of bicycles in the EU 2019  Bike2

abimotw rodape

Portugal Lidera Produção Europeia de Bicicletas

ABIMOTAHorizontal

Dados divulgados pelo Eurostat colocam Portugal como número um na produção de bicicletas, com 2.7 milhões de unidades produzidas, mais 600 mil que Itália, que ficou na segunda posição em 2019.

Em 2019, a UE produziu mais de 11,4 milhões de bicicletas, o que representa um aumento de 5% em relação ao ano anterior e 10% acima do número produzido em 2014.

Entre os Estados-Membros da UE, Portugal foi o maior produtor de bicicletas em 2019, fabricando 2,7 milhões de bicicletas, seguido da Itália (2,1 milhões), Alemanha (1,5 milhões), Polónia (0,9 milhões) e Países Baixos (0,7 milhões). 

Juntos, esses cinco países representaram 70% da produção total de bicicletas da UE em 2019.

A actual liderança nacional na tabela dos produtores de bicicletas europeus é fruto de um intenso programa de trabalhos desenvolvido pelas indústrias e pela ABIMOTA, enquanto associação que representa o setor, no sentido de promoverem as duas rodas portuguesas.

A criação de Portugal Bike Value, programa que visa promover o produto português além-fronteiras e captar investimento estrangeiro para Portugal, foi um marco para o setor, pois dota-o de dados e capacidades que permitem uma maior competitividade e prossecução de objetivos comuns.

Sob o ponto de vista nacional 2019 foi o melhor ano de sempre para o setor, que fechou com 402 886 329,00 Euros, só em exportações.

No início de 2020, havia empresas a registarem crescimentos de produção da ordem dos 400% e pesar do fecho que as indústrias das duas rodas nacionais, tiveram que respeitar durante o período de isolamento social motivado pelo combate ao COVID-19 e após a retoma da actividade, tudo indica que esta razão de números se vai manter, de acordo com as previsões da ABIMOTA.

Production of bicycles in the EU 2019  fab bici

abimotw rodape

O ciclismo na evolução no plano de recuperação da UE COVID-19

Bruxelas, 2 de junho de 2020

Na semana passada, as associações europeias ligadas à bicicleta deram um passo importante para o setor na agenda da EU, como um modo de transporte igual ao setor automobilístico e ao transporte público.

Numa conferência de imprensa, o vice-presidente executivo da Comissão, Frans Timmermans, anunciou que a utilização da bicileta deve fazer parte do novo financiamento para a mobilidade que será implementado pela UE, além de outras medidas, como carregamentos de automóveis elétricos e transporte público. O comissário holandês Timmermans é uma das figuras políticas mais proeminentes da UE e líder de todo o processo Green Deal dentro da Comissão, o que torna este, num compromisso de grande importância. Prevê-se que o pacote de mobilidade urbana seja da ordem de 20 mil milhões de euros e será entregue aos Estados-Membro através de fundos regionais da UE, com o objetivo de apoiar os desafios relacionados com a redução de poluição do ar, mudanças climáticas e  bem-estar dos cidadãos.

O anúncio segue a proposta da Comissão da UE da criação de um pacote para a bicicleta de 13 mil milhões de Euros destinados a infra-estruturas e acesso a bicicletas elétricas distribuído por seis associações (CIE, CONEBI, ECF, ECF, ECLF, IMBA EU e EBMA), acompanhadas por atividades intensivas de lobby público e privado em Bruxelas.

Manuel Marsilio, Secretário-Geral da CONEBI (Confederação da Indústria Europeia da Bicicleta) concordou: “Começamos a preencher a lacuna entre a utilização da bicicleta e outros modos de mobilidade na agenda da UE. Este apoio de alto nível é necessário para que a UE financie as autoridades locais e os governos nacionais relativamente a infra-estruturas de ciclismo, reduções de IVA, bonificações de compra de bicicletas e e-bikes, além de "pedalar" em desenvolvimentos de mobilidades urbanas inteligentes e conectadas. ''

Kevin Mayne, Presidente da CIE (Industrias da Bicicleta Europeias) , explicou a importância do anúncio. “O primeiro ponto é o nível em que o anúncio foi feito; este foi o cerne absoluto da formulação de políticas da UE, que é o primeiro passo para a utilização da bicicleta. Em segundo lugar, foi a clareza do endosso, a bicicleta é, juntamente com os outros modos, uma responsabilidade essencial da UE, não oculta na política de transporte local. Esta é uma grande inovação para o setor.”

Jill Warren e Morten Kabell, Presidentes da ECF (Federação Europeia de Ciclismo), disseram: “Isto é algo para comemorar ao entrarmos no Dia Mundial da Bicicleta em 3 de junho. Agora vamos usar a oportunidade de pressionar com medidas mais concretas, para andar de bicicleta, nas propostas de recuperação da UE e trabalhar com as nossas organizações e membros para garantir que os Estados-Membro estejam prontos para investir os fundos alocados em melhorias e incentivos à utilização da bicicleta, que atinjam os nossos objetivos de mais e melhor ciclismo para todos na Europa. ”

O pano de fundo da declaração de Timmermans foi a Comissão Europeia, que apresentou o seu plano de criar um fundo de recuperação em toda a UE após o surto de COVID-19 - colocando no coração o Green Deal (Acordo Verde Europeu). A ideia geral é dotar de liquidez as regiões da UE mais afetadas, cobrindo uma ampla gama de iniciativos que abordarão, antes de tudo, as emergências sanitárias e económicas.

O processo está longe de terminar porque esses anúncios precisam de se transformar em planos e orçamentos que podem ser distribuídos pela UE. As associações ligadas ao setor dizem que a bicicleta não estava na agenda da Comissão da UE para a recuperação há algumas semanas, mas agora deve ser capaz de competir por uma parcela justa dos financiamentos no plano de recuperação. Isso complementa uma ampla gama de anúncios em níveis nacionais e municipais que constatam o ciclo da bicicleta a recuperar-se mais rapidamente do que qualquer outro modo de transporte.

A discussão continua no dia 3 de junho, Dia Mundial da Bicicleta, quando a ECF estiver realizando o webinar “Repensando a mobilidade: pedalar para uma recuperação segura do COVID-19 e além” com os principais decisores e defensores do ciclismo.

Notas:

A carta de seis associações ligadas ao setor da bicicleta à Comissão da UE pode ser vista aqui: https://conebi.us12.list-manage.com/track/click?u=5fd5a8ccc285a563badcd9561&id=00b47a9da4&e=306445d98a

As seis organizações signatárias são: Confederação da Indústria Europeia de Bicicleta, Cycling Industries Europe; Federação Europeia de Ciclismo; Federação Europeia de Logística da Bicicleta; Associação Europeia de Fabricantes de Bicicletas; Associação Internacional de Mountain Bike Europa. 

O vídeo das declarações de  Frans Timmermans pode ser visto aqui: https://conebi.us12.list-manage.com/track/click?u=5fd5a8ccc285a563badcd9561&id=807da2a4b0&e=306445d98a

abimotw rodape

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.