Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.

Brama Motorsport apoia PTRX

logo ptrx preto

A conceituada empresa, dedicada ao desporto motorizado, entra no Ralicross, Kartcross e Super Buggy nacionais, com a marca ETS Racing Fuels.

ETS Racing Fuels é uma marca integralmente dedicada à produção de combustíveis de competição e que aparece no panorama nacional pela mão da BRAMA Motorsport, empresa nacional que tem como objectivo principal disponibilizar produtos e serviços de grande qualidade, para a prática do desporto motorizado, neste caso do Ralicross.

O mentor do projecto, André Cortinhas, explica a opção deste apoio:

“Temos seguido com atenção o desenvolvimento que o Ralicross tem tido em Portugal e entendemos que este campeonato tem um potencial muito elevado. Regista um nível de participação muito bom, tem um bom retorno na comunicação social e as provas têm muito público. Por isso entendemos que vamos ter muito bons resultados ao apoiar o PTRX.”

ETS Racing Fuels são combustíveis projectados em estreita cooperação com os próprios fabricantes, ou equipas, para responder a todos os desafios que surgem, com os regulamentos e provas a nível mundial.

Essas parcerias de trabalho com empresas de todo o mundo são estabelecidas há décadas, tornando ETS Racing Fuels no parceiro especialista em combustível da competição.

A BRAMA Motorsport, com o objectivo de uma maior e melhor abrangência no mercado, disponibilizará a distribuição de forma gratuita a todos os seus clientes, durante todo o Campeonato de Portugal de Ralicoss, Kartcross e Super Buggy, com combustível a ser entregue em cada Prova. Além disso, vai ser o patrocinador dos Troféus entregues em todas as Provas de forma a promover a marcar e a apoiar o desporto motorizado na generalidade.

Mais informação diposnível em:

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

www.brama-motorsport.com

Facebook & Instagram

bidons brama

PTRX: 3.8M€

logo ptrx preto

Segundo um estudo desenvolvido pela Netpress o retorno do Campeonato de Portugal de Ralicross, Kartcross e Super Buggy foi em 2019 de 3.799.958,00 Euros.

Segundo a Netpress, empresa especializada em gestão e análise de informação, em 2019 foram monitorizadas 802 notícias relativas ao ralicross, kartcross e super buggy nacionais, que em termos de AVE (Advertising Value Equivalent) valeram € 3.799.958,00.

O AVE corresponde ao espaço equivalente ocupado em publicidade, a preço de tabela. A Manchete calcula o AVE contabilizando o espaço e a relevância que a marca ocupa na notícia, cruzando-o com o valor do espaço publicitário da publicação.

Significa isto que teriam que ser investidos quase 3.8 M€, para obter um resultado similar, ou seja: este seria o valor do plano de comunicação auferido por patrocinadores, parceiros, organizadores e pilotos.

Ainda segundo o mesmo estudo, o mês de Julho foi o mais produtivo relativamente ao número de notícias (16%) e também aquele que foi conseguido o maior valor de AVE (17%). Do total de notícias, 74% pertencem a meios online, 14% a meios de imprensa escrita e 12% a meios de televisão. O estudo não incidiu sobre a rádio.

“Estes são números que espelham o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido. Não é apenas o resultado do trabalho exclusivo de 2019, mas é sim o fruto do trabalho feito nos últimos anos, que se reflecte no retorno da época passada.” Afirmou Pedro Gil de Vasconcelos, promotor do Campeonato.

Com o arranque da época a aproximar-se a passos largos o promotor acrescenta ainda que: “o PTRX é um campeonato com um potencial elevadíssimo, garante um bom espectáculo para o público, com provas extremamente bem disputadas, costumo dizer que cada fracção de segundo conta e por isso, os pilotos encontram aqui uma competição em que a adrenalina é constante. Acho que a principal garantia que o PTRX dá para todos é de tempo de qualidade.” Rematou o promotor.

A primeira prova do Campeonato de Portugal de Ralicross, Kartcross e Super Buggy está agendada para sete e oito de Março, em Sever do Vouga.

PTRX MAÇÃO 31

45º Ralicross de Sever do Vouga - Domingo

logo ptrx preto

Muita chuva e nevoeiro marcaram a última prova do PTRX 2019, tendo as condições atmosféricas sido um desafio para o Vouga Sport Clube, que esteve ao melhor nível para cumprir o programa da prova.

Em termos de títulos por definir: Rodrigo Correia (Peugeot 205) foi o primeiro campeão da jornada, vencendo a iniciação; João Novo (Peugeot 106) arrumou a seu favor o título da Nacional 2RM e Mauro Reis (HSport TT) conquistou o título dos Super Buggy. Estes títulos são ainda, naturalmente, virtuais.

 PTRX S.Vouga II 23 João Novo PTRX S.Vouga II 28 Rodrigo Correia

 PTRX S.Vouga II 30 Mauro Reis

Finais

Iniciação

Rodrigo Correia (Peugeot 205), venceu a final e também já é virtual Campeão de 2019. Uma conquista suada, porque Gonçalo Macedo (VW Polo), nunca lhe deu a mínima margem de manobra, foi segundo, mas chegou a liderar a corrida e só as obrigatórias passagens pela Joker Lap “serenaram os ânimos”. Gonçalo Novo, assistiu sempre de perto à luta pelo melhor lugar do pódio, mas não conseguiu contrariar o ritmo da dupla da frente e conquistou o terceiro lugar do pódio. Posição em que termina também a temporada.

PTRX S.Vouga II 19 Rodrigo Correia (Peugeot 205) e Gonçalo Macedo (VW Polo)

Nacional 2 RM

João Novo (Peugeot 106), venceu a jornada de Sever do Vouga e também o Campeonato, apesar de ainda o termos que considerar virtual, até à saída das classificações oficiais. Com Novo na frente desde cedo, a animação centrou-se na conquista da segunda posição, alcançada por Ricardo Soares (Toyota Starlet), que teve um verdadeiro “braço de ferro” com o Opel Astra de Adão Pinto e que só “sossegou” com as habituais passagens pela Joker Lap. O quarto lugar do pódio, pertenceu a Nuno Magalhães (Peugeot 206), mas também nunca teve a vida facilitada, sobretudo por Andreia Sousa (Peugeot 306), melhor entre as Senhoras e que assinou o fecho do top five na derradeira prova do campeonato e assim terminou como vice-campeã

PTRX S.Vouga II 20 João Novo (Peugeot 106)

SuperCars

Pedro Matos (Citroën DS3), voltou a vencer neste seu regresso à competição. Joaquim Santos não arrancou melhor na final e quando conseguiu colocar o Ford Focus de novo em funcionamento, teve que ir atrás do prejuízo, ainda chegou a alcançar o segundo lugar, mas na saída da Joker Lap, perdeu a posição para Daniel Pacheco. Pacheco foi então segundo e vence a Divisão 2. Santos assegurou o último lugar do pódio e Jorge Rodrigues o quarto lugar “à geral” e segundo da Divisão 2.

PTRX S.Vouga II 17 Pedro Matos (Citroen DS3)

Nacional A 1.6

Pedro Tiago (Citroën Saxo) já com o título garantido, fez questão de assinar mais uma conquista, numa batalha perdida por Leonel Sampaio (Citroën Saxo). Sampaio rodava na frente, mas na penúltima volta o Saxo ficou parado na subida que dá acesso à parte de cima do traçado, mesmo assim, as voltas cumpridas garantiram-lhe o segundo lugar do pódio. No final acabou por não haver um terceira presença no pódio, que esteve inicialmente entregue a Vítor Sousa, mas o piloto acabou por ser alvo de uma desqualificação.

PTRX S.Vouga II 15 Pedro Tiago (Citroen Saxo)

Super 1600

João Ribeiro (Citroën Saxo), com o ceptro de 2019 já do seu lado, fez questão de mostrar, mais uma vez, que o título é inteiramente merecido. Arrancou melhor e começou progressivamente a ganhar terreno e a afastar-se das confusões atrás de si. A discussão pelo segundo posto começou por ser travada entre Mário Teixeira e Hélder Ribeiro, mas com as passagens pela Joker Lap e mais alguns “contratempos” à mistura, o segundo posto acabou por não ir para nenhum destes candidatos, mas sim, para Joaquim Machado em Peugeot 208. Ribeiro acabou por ficar no terceiro posto e Teixeira em quarto. Bruno Gonçalves fechou o grupo dos cinco mais, desta última corrida do ano.

António Sousa e Rogério Sousa não tiveram a sorte do seu lado e acabaram por abandonar de forma permatura.

PTRX S.Vouga II 21 O pelotão da S1600, com João Ribeiro (Citroen Saxo S1600), na frente

Super Buggy

Nélson Barata (Power NB) venceu todos os embates do fim de semana frente a Mauro Reis (HSport TT). Contudo, o fecho das contas de 2019 foram mais favoráveis a Reis, virtual Campeão da disciplina.

PTRX S.Vouga II 14 Nelson Barata (Toniauto Power NB) em 1º e Mauro Reis (HSport TT) em 2º

Kartcross

José Mota (Semog Bravo) foi o primeiro a chegar à travagem no final da reta da meta e nunca mais perdeu a posição. O segundo posto foi conquistado por Rui Nunes também em Semog Bravo, mas só depois de conseguir resolver “as coisas” com Luís Almeida (LBS RX01), com quem trocou várias vezes de posição. Pedro Palma nunca perdeu o contacto com o grupo da frente, mas acabou por fechar a jornada no quarto posto e Nuno Bastos em quinto.

PTRX S.Vouga II 27 José Mota (Semog Bravo) 

 

Após corridas de qualificação

Iniciação

Gonçalo Macedo (VW Polo), monstrou em Sever do Vouga que, caso não estivéssemos na derradeira prova do campeonato, o desfecho da temporada poderia ter sido outro... Venceu três das quatro corridas de qualificação e partiu para a final como favorito. Rodrigo Correia em Peugeot 205, venceu uma das corridas de qualificação e vai partir para a final no segundo posto da grelha. Gonçalo Novo (Toyota Starlet), sempre muito constante durante toda a qualificação, assegurou o terceiro posto.

Nacional 2 RM

João Novo aos comandos do Peugeot 106, mostrou durante toda a qualificação que está mesmo apostado na conquista do campeonato. Das quatro corridas de qualificação deixou escapar a vitória em apenas uma, esta conquistada por Ricardo Soares, que de corrida em corrida, se mostrou cada vez mais habituado ao Toyota Starlet. Na soma da qualificação o terceiro posto ficou a cargo do Peugeot 206 de Nuno Magalhães.

SuperCars

Pedro Matos aos comandos de um Citroën DS3 venceu a qualificação para a derradeira prova do campeonato de 2019. Joaquim Santos, em Ford Focus, venceu a terceira corrida e ainda liderou a quarta, mas uma atravessadela na entrada para a reta da meta permitiu ao piloto do DS3 assumir o comando até final. Daniel Pacheco (Subaru Impreza 4WD), garantiu o terceiro lugar para a final e primeiro da Divisão 2.

Nacional A 1.6

Leonel Sampaio (Citroën Saxo) venceu na soma da qualificação e deixou bem presente que não quer “deixar fugir” o vice campeonato, troféu já virtualmente entregue a Pedro Tiago. Contudo, Pedro Tiago e apesar de já se poder dar ao luxo de “levantar o pé”, não o fez e reclamou para si duas corridas de apuramento. Américo Sousa foi terceiro e Vítor Sousa quarto, numa categoria apenas composta por Citroën Saxo.

Super 1600

João Ribeiro (Citroën Saxo) apesar de ter chegado a Server do Vouga com a missão de 2019 cumprida, não relaxou e venceu todas as provas de qualificação para o acesso à final. O segundo posto na grelha, para a derradeira prova, foi garantido por Mário Teixeira (Ford Fiesta), sempre com uma prestação muito consistente durante todo o apuramento. António Sousa aos comandos de um Peugeot 208, venceu uma das corridas e encerrou o pódio em outra garantindo o terceiro lugar para a final.

Super Buggy

Nélson Barata (Power NB), apesar de ter chegado ao Alto do Roçario em desvantagem face a Mauro Reis (Hsport TT), dominou por completo toda a qualificação, deixando Reis com o segundo posto.

Kartcross

José Mota (Semog Bravo) garantiu a melhor posição na partida para a final. Rui Nunes, também em Semog Bravo, foi segundo e conseguiu uma prestação muito regular durante todas as mangas, o mesmo trabalho foi assegurado por Luís Almeida (LBS RX01), que rodou sempre nos lugares cimeiros e vai partir para a derradeira corrida de 2019 no terceiro lugar da grelha.

45º Ralicross de Sever do Vouga - Sábado

logo ptrx preto

 

A pista do Alto do Roçário, em Sever do Vouga recebe, este fim-de-semana, a última prova do PTRX 2019.

A tarde de hoje, sábado, foi de treinos e primeiras corridas de qualificação, que serviram para estabelecer um primeiro escalonamento de forças, tão mais importante, na medida em que é na prova organizada pelo Vouga Sport Clube, que se definem os vários campeonatos.

Primeira corrida de qualificação

Iniciação

Gonçalo Macedo (VW Polo) venceu a primeira corrida de qualificação, conseguiu gerir e defender bem a posição perante os “ataques” do Peugeot 205 de José Correia. Um duelo muito interessante que só terminou quando se envolveu num toque, já no final, com Gonçalo Novo. O Starlet de Novo ainda completou a prova e foi segundo, mas Correia ficou na entrada para o asfalto que dá acesso à reta da meta.

PTRX S.Vouga II 6Gonçalo Macedo (VW Polo) e Rodrigo Correia (Peugeot 205)

Nacional 2 RM

João Novo em Peugeot 106 venceu a primeira corrida desta jornada e deu mais um passo em frente para a conquista do ceptro de 2019. Adão Pinto (Opel Astra) foi quem mais tentou contrariar o andamento do vencedor, mas o não cumprimento da passagem pela Joker Lap  e uma penalização de 30 segundos atirou-o para os últimos lugares da tabela. Com isto, seria Hugo Santos (Honda Civic) a conquistar a segunda posição, num pódio completado por Nuno Magalhães em Peugeot 206. Ricardo Soares (Toyota Starlet) na sua estreia na Nacional 2RM foi quarto e Andreia Sousa, a melhor entre as senhora, fechou o grupo dos cinco primeiros.

PTRX S.Vouga II 7 João Novo (Peugeot 106)

SuperCars

Pedro Matos conseguiu impôr o Citroën DS3 ao restante pelotão. Joaquim Santos que na Divisão 1 seria quem o podia contrariar, mas não cumpriu a passagem pela Joker Lap e viu ser-lhe atribuída uma penalização de 30 segundos, atirando-o para o último lugar. Com isto, Daniel Pacheco (Subaru Impreza 4WD) subiu ao segundo lugar e ao mesmo tempo, venceu na Divisão 2. Jorge Rodrigues, com o segundo Impreza da categoria foi terceiro em termos absolutos e segundo na Divisão 2.

PTRX S.Vouga II 5 Pedro Matos (Citroen DS3)

Nacional A 1.6

Pedro Tiago (Citroën Saxo) venceu a primeira ronda do fim-de-semana. Américo Sousa foi segundo e ficou alheio ao “contratempo” inicial que envolveu os Saxo de Vítor Sousa (3º) e Leonel Sampaio (4º), no final da primeira curva e que os fez perder tempo e o contacto com a frente da corrida.

PTRX S.Vouga II 3 Pedro Tiago (Citroen Saxo)

Super 1600

Joaquim Machado em Peugeot 208 venceu a corrida inaugural e deu um passo em frente na discussão pelo lugar “vice” Campeão. João Ribeiro, que por seu lado já é virtual campeão de 2019, assegurou a segunda posição, seguido muito de perto pelo Ford Fiesta de Mário Teixeira, que terminou em terceiro, mas a apenas um segundo do melhor lugar do pódio.

PTRX S.Vouga II 4 João Ribeiro (Citroen Saxo S1600)

Kartcross

Jorge Gonzaga ASK EVO18 voltou a liderar o pelotão dos kartcross. José Mota (Semog Bravo) viu a bandeira xadrez a dois segundos do vencedor. Rui Nunes, também em Semog Bravo garantiu a terceira posição, superando Luís Almeida LBS RX01 e Pedro Rosário (Semog Bravo), quarto e quinto, respetivamente.

PTRX S.Vouga II 10 Jorge Gonzaga (ASK EVO18)

Super Buggy

Nélson Barata em Power NB, repetiu a prestação dos treinos e levou a melhor sobre Mauro Reis (HSport TT), que viu a bandeira xadrez no segundo posto, mas com uma diferença de cerca de dez segundos para o vencedor.

PTRX S.Vouga II 9 Nelson Barato (Toniauto)

Treinos Cronometrados

Iniciação

Gonçalo Macedo, em VW Polo, com um tempo de 00:41.795s, garantiu o primeiro lugar na grelha de partida para a primeira corrida no Alto do Roçario e deixa o mote para um fim-de-semana animado entre os “mais novos”. A prova disso foi Rodrigo Correia que aos comandos do Peugeot 205 conseguiu um "crono" também dentro do segundo 00:41s (+ 00:41.896s). Gonçalo Novo em Toyota Starlet a apenas 00:00.813s conseguiu o terceiro melhor tempo.

Nacional 2 RM

Nas duas rodas motrizes, os quatro primeiros classificados pararam o cronómetro dentro do 00:39s. João Novo em Peugeot 106 comandou as operações, seguido de Nuno Magalhães Peugeot 206 (+ 00:00.342s) e de Adão Pinto em Opel Astra (+ 00:00.599s), que foi terceiro. Hugo Santos foi quarto e Paulo Reis ao volante de um Renault Clio fechou o top five.

 SuperCars

Joaquim Santos em Ford Focus, de regresso às lides, garantiu o melhor tempo nos treinos com um registo de 00:36.576s. Pedro Matos aos comandos do Citroën DS3, também fez questão de marcar presença nesta última ronda do campeonato foi segundo a + 00:00.278s, do piloto da Bompiso Racing Team. Daniel Pacheco, em Subaru Impreza 4WD, garantiu o terceiro posto a 00:03.761s do líder, mas primeiro na Divisão 2, seguido do Impreza 4WD de Jorge Rodrigues, quarto “à geral” e segundo na Divisão 2.

Nacional A 1.6

Numa categoria “exclusiva” para Citroën Saxo, Américo Sousa, que está a discutir o segundo lugar  no campeonato levou a melhor face à concorrência e assinou um tempo de 00:38.546s. Pedro Tiago, virtual Campeão, foi segundo, a 00:00.332s e Leonel Sampaio que está a discutir o segundo posto da temporada com Sousa foi terceiro, a 00:01.226s. Vítor Sousa a 00:02.545s do líder fechou este quarteto..

Super 1600

João Ribeiro (Citroën Saxo), apesar de ter chegado a Sever do Vouga já com o título de virtual Campeão de 2019, não “levantou o pé” e conseguiu o melhor tempo dos treinos cronometrados (00:36.561s). Joaquim Machado em Peugeot 208 conseguiu o segundo melhor registo da qualificação (00:37.408s), mas seguido muito de perto pelo Ford Fiesta de Rogério Sousa (00:37.554s),que fechou este pódio dos treinos.

Kartcross

O virtual Campeão de 2109 Jorge Gonzaga ASK EVO18 assinou o melhor tempo nos treinos com 00:35.307s. Mas uma armada de quatro Semog Bravo, liderada por Alexandre Borges, seguido por Rui Nunes, José Mota e Pedro Rosário, conseguiu, fechar a cronometragem dentro do 00:35s, completando, por esta ordem o top five.

Super Buggy

Nélson Barata em Power NB abriu as “hostilidades” e assinou um crono de 00:35.931s, mas o  HSport TT de Mauro Reis, que chegou ao Alto do Roçário na liderança do campeonato ficou a apenas 00:01.252s. Tempos que deixam antever uma jornada discutida a cada metro de asfalto.

Meia centena defronta-se no Alto do Roçário

logo ptrx preto

O regresso dos Supercar e as decisões finais da época vão ser as sílabas tónicas do 45º Ralicross de Sever do Vouga.

Uma lista de inscritos que pauta pela qualidade vai ser um dos pontos marcantes da prova que vai decidir todos os Campeonatos. O Vouga Sport Clube vai estar ao leme da última prova do PTRX 2019 e se é certo que Jorge Gonzaga, Pedro Tiago e João Ribeiro são já virtuais campeões, é igualmente certo que tudo o mais está ainda em aberto.

Começando pela Iniciação: Rodrigo Correia comanda o Campeonato e está a um passo de vencer, basta-lhe pontuar. Mas se tal não acontecer, aí entra Gonçalo Macedo que tem ainda uma palavra, no que ao título diz respeito.

Vinte e dois pontos separam os três primeiros da Nacional 2RM. João Novo está na frente, com 227 pontos e Andreia Sousa está apenas a dois pontos. Para baralhar ainda mais, temos Adão Pinto à espreita de uma “tropeçadela” de alguns dos dois da frente, para então ele agarrar a coroa de campeão. Não é fácil, mas é matematicamente possível. Vão ser oito os inscritos e de Toyota Starlet vamos ter Ricardo Soares, que estamos mais habituados e ver aos comandos do Citroen Saxo S1600.

Pedro Matos, volta a competir, com o Citroen DS3 Supercar e Joaquim Santos regressa com o Ford Focus Supercar. Juntam-se-lhes os Subaru Impreza da Divisão 2, de Daniel Pacheco e do virtual Campeão, Jorge Rodrigues.

Mauro Reis, ou Nelson Barata, esta é a questão. Reis está na frente, com 16 pontos de vantagem, mas as vitórias foram divididas entre ambos e Barata ganhou a última.

No Kartcross Jorge Gonzaga tem o campeonato na mão, desde a prova de Montalegre II, mas o segundo posta está ainda longe de estar decidido. Rui Nunes está na melhor posição para o “vice”, mas tem completamente “colado” um nome de peso: Pedro Rosário. Para ajudar às contas, Nuno Bastos está igualmente próximo e, por isso, na luta.

Se é certo que na Nacional A1.6 Pedro Tiago já pode (virtualmente) cantar vitória, para o segundo posto está ao rubro, com Américo Sousa e Leonel Sampaio, a serem os galos para aquele poleiro.

Na Super 1600 as coisas estão parecidas. João Ribeiro (virtualmente) renovou o título, mas o segundo posto está ainda em aberto, com uma diferença: aqui são três os galos para esse poleiro. Joaquim Machado é quem está em melhor posição para ser segundo, mas logo atrás vêm Mário Teixeira e Hélder Ribeiro e todos sabemos como qualquer décima de segundo pode ser meio caminhos para a vitória, ou meio caminho para derrota.

A última prova do Campeonato vai iniciar-se no próximo Sábado, dia 12, às 14 horas, com a realização de treinos e primeiras corridas de qualificação. No Domingo o programa “reabre” às 9.00 horas, com o warm-up, seguem-se as derradeiras corridas de qualificação e fase final está agendada para a parte da tarde. Os bilhetes podem ser comprados nas bilheteiras da pista do Alto do Roçario, custam cinco Euros para Sábado, nove para Domingo e o bilhete de fim-de-semana, tem um preço de dez Euros.

Lista de Inscritos em: https://portal.fpak.pt/pub/doc/216/108143

PTRX S VOUGA 11 S1600 PTRX S VOUGA 24 Kartcross

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

© 2020 Completa Mente - Comunicação e Eventos, Lda. | Design by RMD