Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.

61º Ralicross de Lousada - Domingo

logo ptrx preto

Corridas espectaculares, muito público e um tempo que ora fazia sol, ora prometia chuva mas falhava todas as promessas, marcou o arranque da época de Ralicross, Kartcross e Super Buggy.

Entre as novidades realce-se o regresso das quatro corridas de qualificação e a introdução da Joker Lap nos Super Buggy e Kartcross, o que contribuiu para provas bem disputadas, mais corridas e ainda mais espectáculo para o público.

As vitórias sorriram, quase todas a muito custo, a João Novo (Peugeot 106) na Super Iniciação, a Santinho Mendes (Opel Astra) na Super Nacional 2RM, a Pedro Tiago (Citroen Saxo) na Super Nacional A1.6, a Joaquim Santos (Ford Focus) nos Super Car, a Miguel Moura (Ford Escort Cosworth) na Super Nacional 4WD, a João Ribeiro (Citroen Saxo S1600) na Super 1600, a Paulo Godinho (PG0012) nos Super Buggy e a Jorge Gonzaga (ASK EVO) nos Kartcross.

A próxima prova vai ser disputada em Mação, em cinco e seis de Maio próximo.

lousada podium scar Pódium da Super Car, comemorado com espumante Lousavinhos  trofeu Uma das novidades da época, os troféus P1 que premiaram todos os vencedores

Kartcross

Pedro Rosário (Semog Bravo ER) venceu duas vezes e passou para a primeira posição da grelha de partida da final, ficando à frente de Jorge Gonzaga (ASK EVO), que até tinha vencido a prova inicial. Luís Almeida (Semog ER) ficava com o terceiro lugar da grelha.

Na patida da final Pedro Rosário não escapou à confusão da curva um e perdia segundo preciosos. Jorge Gonzaga aproveitava para escapar e passar para a frente da corrida.

Pedro Palma (Semog Bravo) colocava-se em terceiro à frente de Pedro Rabaço (Hsport).

Mário Rato (Semog) rodava em quinto e trazia Pedro Rosário “tipo sombra” a pressionar, depois de recuperar algumas posições. Pelo meio a Joker Lap, que este ano é válida para os kartcross, ajudava a baralhar e a distribuir tudo de novo.

Jorge Gonzaga, em topo de forma neste início de época, seguiu para a vitória e trazia Luís Almeida a três segundos.

Pedro Palma (Semog Bravo) era o terceiro a terminar e tinha que suar para chegar ao pódium. Comandava um grupo muito animado e a vantagem final era de uma décima sobre Pedro Rabaço (Hsport) que por sua vez ganhava meio segundo a Mário Rato (Semog).

O Campeão em título, Pedro Rosário, depois do percalço na partida, era sexto.

lousada kartcross domingo Jorge Gonzaga (ASK EVO)

Super Buggy

“Pole Position” para Paulo Godinho (PG 0012) que venceu duas das três corridas de qualificação. António Santos (Toniauto TT SB 1300) venceu a derradeira qualificação, foi segundo à frente de Rafael Teixeira (Toniauto TT SB 1300).

Rafael Teixeira partiu muito bem, mas travou demasiado tarde para a curva um e baixou para terceiro. António Santos assumia a liderança, mas nada estava sequer perto de se decidir, pois Paulo Godinho na ultima volta aproveitava para passar para a frente.

Arménio Rodrigues já tinha ficado pelo caminho, com problemas no Atmos Strong.

Paulo Godinho cortava a meta em primeiro, seguido de António Santos e Rafael Teixeira.

lousada superbuggy sabado Paulo Godinho (PG0012)

Iniciação

João Novo venceu a final, depois de uma corrida plena de emoção, em que tudo levava a querer que seria Rafael Rocha a ganhar. Explicando:

Rafael Rocha (Peugeot 106) venceu três das quatro corridas de qualificação e por isso a pole position da final foi sua. A oposição foi de João Novo (Peugeot 106), que venceu uma corrida e foi segundo nas restantes e Rodrigo Correia (Peugeot 205) ficou com o terceiro posto da grelha.

Rafael Rocha partiu na frente mas João Novo não lhe deu um segundo de descanso. Os dois da frente lutaram como homens grandes pela vitória e as idas à Joker Lap foram decisivas para a classificação final.

Ora era rocha na frente, ora era Novo a comandar e Rodrigo Correia a ver no que davam as coisas, mas não chegava ao fim, com problemas no motor do Peugeot.

João Novo cortava na frente, Rocha era segundo e Rodrigo Correia ficava com o mais baixo do pódium.

lousada novo domingo João Novo (Peugeot 106)

Super Nacional 2RM

Santinho Mendes (Opel Astra GSI) dominou na qualificação, venceu três corridas e deixou a restante vitória para Nuno Magalhães (Ford Escort). A primeira linha da grelha de partida, foi ocupada pelo Campeão em título, Luís Moreira (BMW 325i).

Que grande primeira volta a que se assistiu! Santinho Mendes, Luís Moreira e Nuno Magalhães lutavam pela primeira posição e só a custo, depois da curva dois é que Santinho ficou na frente. O homem do BMW passou para segundo e o Ford Escort ficava atravessado na saída da curva e gerava alguma confusão. Nuno Magalhães regressava à prova, mas pouco depois perdia a traseira do Escort e um novo pião atirava-o para último. José Sousa (Peugeot 306) aproveitava para subir para terceiro e Andreia Sousa (Toyota Starlet) estava no quarto posto, até que já na fase final da prova, era ultrapassada por Adão Pinto (Opel Astra).

Santinho Mendes seguia para receber a bandeirada final, seguido por Luís Moreira, José Sousa, Adão Pinto e por Andreia Sousa, que em quinto, era a senhora melhor classificada. Paulo Reis (Peugeot 306) encerrava o grupo dos seis da frente.

lousada santinho domingo Santinho Mendes (Opel Astra)

Super Nacional A 1.6

Quatro corridas de qualificação e três vencedores distintos. Pedro Tiago (Citroen Saxo) foi o único que repetiu a vitória e dessa forma conseguiu a pole-position para a final A. Daniel Sousa (Peugeot 106) foi outro dos vencedores e graças a um segundo e um terceiro lugares, foi segundo, à frente de Luís Morais.

Pedro Tiago partia da “Pole Position” e Daniel Sousa tinha que “furar” para se colocar na frente da corrida. Américo Sousa aproveitava a boleia e colocava-se em segundo.

Na volta seguinte Pedro Tiago ganhava uma posição por troca com Américo Sousa. Benjamim Sousa (Citroen Saxo) rodava colado e mal apanhava uma aberta passava para terceiro, por troca com Américo Sousa.

A corrida estava ao rubro e as idas à Joker Lap ora baralhavam, ora colocavam tudo na mesma e voltavam a baralhar.

Cumpriam-se as sete voltas da final e Pedro Tiago vencia, seguido por Daniel Sousa a 1,24s. Benjamim Sousa foi terceiro, seguido por Américo Sousa , Tiago Ferreira e Leandro Macedo.

lousada ptiago domingo Pedro Tiago (Citroen Saxo)

Super 1600

João Ribeiro (Citroen Saxo S1600) ganhou as quatro corridas de qualificação e foi segundo na restante, que foi vencida por José Eduardo Rodrigues (Peugeot 206 S1600), que assim foi segundo nas contas da qualificação, à frente de Mário Teixeira (Ford Fiesta S1600).

Costuma dizer-se que candeia que vai à frente alumia duas vezes e parece que nesta categoria é verdade e por isso João Ribeiro colocou-se na frente da corrida. Oito concorrentes a lutarem pela liderança e só na curva dois é que as coisas se começaram a definir, neste caso mal para Nuno Araújo (Citroen C2 S1600), que saía na curva dois e baixava para último.

José Eduardo Rodrigues era segundo, Mário Teixeira andava por perto. Teixeira passava para segundo e depois ficava na frente da corrida. João Ribeiro ia à Joker Lap, quase com a corrida a acabar e só depois disso é que tudo se decidia.

João Ribeiro ganhava, seguido por José Eduardo Rodrigues e Mário Teixeira.

Bruno Gonçalves (Citroen Saxo S1600) partia bem, de sexto e acabava a corrida em quarto, à frente de Joaquim Machado (Peugeot 206 S1600), que por sua vez estava apostado em não facilitar a vida a Gonçalves, terminando a quatro décimas. André Sousa (Peugeot 207 S1600) fechou o grupo dos seis da frente.

lousada ribeiro domingo João Ribeiro (Citroen Saxo S1600)

Super Car e Super Nacional 4WD

Joaquim Santos (Ford Focus) e Pedro Matos (Citroen DS3) dividiram as duas primeiras posições da grelha. Santos com três vitórias arrecadou a “Pole”, Matos foi segundo e José Lameiro (Seat Leon) ficou com o terceiro posto, à frente de Miguel Moura, que em quarto era o melhor da Super Nacional 4DW.

Joaquim Santos partiu na frente e Pedro Matos seguiu-o de perto. José Lameiro colocava-se em terceiro e tinha que se defender de Miguel Moura, que aproveitava para “meter a frente” do Ford. Admar Pereira (Subaru Impresa WRX) era quinto.

Ao longo da corrida Joaquim Satos esteve na frente, mas sem poder ter margem de manobra para se distrair. Pedro Matos rodava próximo e candidatava-se à vitória, mas tinha que se “contentar” em ser segundo, à frente de Lameiro. Miguel Moura foi quarto e ganhou a Super Nacional 4WD, à frente de Ademar Pereira.

lousada santos domingo Joaquim Santos (Ford Focus) lousada mmoura domingo Miguel Moura (Ford Escort Cosworth)

61º Ralicross de Lousada - Sábado

logo ptrx preto

Foi há 27 anos, que neste mesmo dia e nesta mesma pista se realizou aquela que foi na altura apelidada da “mais espectacular prova de desporto automóvel até aí realizada em Portugal”. Em 14 de Abril de 1991 disputava-se a primeira prova do Campeonato da Europa de Ralicross, em Portugal.

Hoje, 27 anos depois, é realizada a primeira prova o Campeonato de Portugal de Ralicross, Kartcross e Super Buggy de 2018, um campeonato em que a introdução da Joker Lap para os Super Buggy e Kartcross e o regresso das quatro corridas de qualificação para o Ralicross, são algumas das novidades, que prometem mais e melhor competição para os pilotos e melhor espectáculo para o público.

As primeiras corridas de qualificação foram já disputadas e pelo desenrolar das mesmas, fica feita a promessa grandes finais para amanhã Domingo.

ralicross Ralicross kartcross sbuggy Kartcross e Super Buggy

Kartcross

Duas séries para definirem a classificação da primeira corrida e Jorge Gonzaga (ASK EVO18) levou a melhor sobre o Campeão de Portugal em Título, Pedro Rosário (Semog Bravo ER).

José Luís Pereira (AG Sport) conseguiu um terceiro posto “arrancado a ferros”, após as seis voltas da corrida estava a 1,5 segundos de Rosário, mas terminava com Nuno Bastos ((ASK EVO16) a uma décima (!). 

O quinto e sexto lugares foram respectivamente para Alexandre Borges (Semog) e para João Matias (Hsport).

A introdução da Joker Lap, ou seja: em cada corrida, cada piloto tem que passar pelo menos uma vez por um percurso mais longo, deu-nos corridas mais tácticas e com maior emoção.

Após a conclusão da corrida e por deliberação do Colégio de Comissários Desportivos, José Luís Pereira recebeu uma penalização de 30 segundos, por ter fechado a trajectória de outros pilotos na curva um na sequência da partida. Após a aplicação da penalização o piloto do Seraical Team optou pela desistência da prova.

lousada joca sabado Jorge Gonzaga (ASK EVO18)

Super Buggy

Paulo Godinho (PG0012) levou a melhor no primeiro “recontro” da época, para os Super Buggy. Mesmo assim não teve vida fácil, pois António Santos (Toniauto TT SB1300) cobiçou a posição e terminou a oito décimas do vencedor.

O terceiro posto foi posse de Rafael Teixeira (Toniauto TT SB1300), seguido de António Estêvão (GRT MXG) e Arménio Rodrigues (Atmos Storm).

lousada tt sabado Paulo Godinho (PG0012)

Super Iniciação

Rafael Rocha (Peugeot 106 XSi) esteve em bom plano e venceu as duas corridas da tarde, sempre com pressão por parte do Campeão em título, João Novo (Peugeot 106) e de Rodrigo Correia (Peugeot 205).

Com Rocha a partir da pole position e dessa forma a ganhar vantagem no início, Novo e Correia discutiam o segundo posto e Novo levava a melhor.

lousada iniciacao sabado Rafael Rocha (Peugeot 106 XSi)

Super Nacional 2RM

Santinho Mendes (Opel Astra Gsi) dominou as duas corridas que qualificação, que venceu. Nos treinos ainda passou por um uma situação de aperto, quando viu Vitor Sousa a capotar com violência na curva dois. Santinho escapou à confusão e parou de seguida, preocupado com a saúde do piloto, mas tudo não passava de um valente susto.

Luís Moreira (BMW 325i) somou dois segundo lugares, que lhe atribuem igual posição na classificação.

Nuno Magalhães (Ford Escort) teve na segunda corrida o melhor resultado, um terceiro, que o colocou em igual posição, tanto mais que José Sousa (Peugeot 306), que tinha sido terceiro na primeira corrida, teve um sexto lugar na segunda, que o atirava para quinto nas contas do dia. Fernando Silva (Seat Ibiza TDi), foi um regular quarto classificado.

O sexto posto coube a Paulo Reis (Peugeot 306), à frente de Andreia Sousa (Toyota Starlet), a senhora melhor classificada.

lousada santinho sabado Santinho Mendes (Opel Astra Gsi)

Super 1600

No cômputo das duas corrida de hoje, só deu João Ribeiro (Citroen Saxo S1600), provando que velhos são os trapos e o Citroen Saxo, já em fim-de-vida e extensão de homologação é ainda um carro a bater.

José Eduardo Rodrigues (Peugeot 206 S1600) coleccionou segundos postos, que lhe dão igual lugar para a primeira grelha de amanhã, Domingo.

Bruno Gonçalves (Citroen Saxo S1600) não começou da melhor forma, foi sexto, mas o terceiro posto na segunda manga, resolveu. Não terá escapado a um valente susto, quando na segunda corrida viu o Ford Fiesta de Mário Teixeira a atravessar-se positivamente no seu caminho.

Nuno Araújo (Citroen C2 S1600), com um quarto e um quinto postos, fechou as contas em quarto, à frente de Joaquim Machado (Peugeot 206 S1600) e de José Queirós (Peugeot 206 S1600).

Mário Teixeira viveu um momento de aflição, quando à saída da Joker Lap perdeu o controlo do Ford Fiesta, certamente devido a um problema de direcção. Felizmente tudo não passou de um susto.

lousada rbeiro sabado  João Ribeiro (Citroen Saxo S1600

Super Nacional A1.6

Pedro Tiago (Citroen Saxo) e Luis Morais (Peugeot 106 GTi) dividiram as primeiras posições após as duas corridas da tarde. Em ambas Tiago foi primeiro e Morais foi segundo.

O terceiro posto foi bastante mais discutido. Leandro Macedo (Citroen Saxo) levou a melhor, com um quarto e um sexto, batendo Daniel Sousa (Peugeot 106), Tiago Ferreira (Peugeot 106) e Jorge Costela (Citroen Saxo), que terminaram por estas posições, respectivamente.

Vitor Sousa não escapou a um valente susto logo nos treinos. Algo não correu bem na entrada da curva dois e o Citroen Saxo, terminava bastante danificado, após um valente capotanço. Felizmente tudo não passava de um susto e de bastante chapa amolgada e sem poder alinhar nas corridas de qualificação.

lousada ptiago sabado Pedro Tiago (Citroen Saxo)

Super Car e Super Nacional 4WD

Pedro Matos (Citroen DS3) terminou o dia na frente. Na primeira corrida foi segundo atrás de Joaquim Santos (Ford Focus), mas na segunda teve “pista livre” para vencer.

José Lameiro (Seat Leon) foi segundo. Na primeira corrida fez terceiro, na seguinte foi para segundo.

A segunda corrida da tarde foi madrasta para Joaquim Santos. O piloto da Bompiso começou bem, mas de seguida era traído pela mecânica e ficava de fora. O terceiro posto era possível graças à vitória na corrida de abertura.

Na Super Nacional 4WD, Miguel Moura (Ford Escort) levou a melhor sobre Ademar Pereira, que estreia um Subaru Impreza, mas com pouca sorte, a mecânica não cooperou.

lousada pmatos sabado Pedro Matos (Citroen DS3)

 

O PTRX vai arrancar e elas não pagam

logo ptrx preto

O Campeonato de Portugal de Ralicross, Kartcross e Super Buggy recebe a designação PTRX e arranca já no próximo fim-de-semana de 14 e 15 de Abril em Lousada e como é hábito só os homens é que pagam entrada.

Para o Ralicross Nacional, Lousada e 14 de Abril são dois marcos indissociáveis, pois foi nesta pista e nesta data, que em 1991 se realizou aquela que na altura foi apelidada de “a mais espectacular prova de desportos motorizados até hoje realizada em Portugal.” Era o Campeonato da Europa de Ralicross, que ganhava a simpatia do público e colocava a pista da Costilha definitivamente na rota dos maiores eventos internacionais.

Vinte e sete anos volvidos e o Ralicross volta a “assentar arraiais” no Eurocircuito, com o Clube Automóvel de Lousada a receber os participantes da primeira prova do PTRX 2018.

O Campeonato recebe agora a designação de PTRX, que se assume como “marca guarda-chuva” para evitar a designação longa que detinha nas últimas épocas. PT, de Portugal e RX de Racing, de Rali Cross, ou cruz em inglês, no fundo, o "X" da questão.

Promoção

A promoção está a cargo da Completa Mente, que promete novidades. Um folheto que é distribuído antes das provas e que visa informar sobre o que é o Ralicross, mais presença nas redes sociais e reforçar a aposta na Super Iniciação, são algumas das linhas de desenvolvimento da época de 2018.

A promoção é possível graças à adesão de marcas ao PTRX e a primeira de todas é a Toyo Tires, que reforça a aposta e a presença, passando a ser visível nos topos dos parabrizas dos participantes. O conceituado fabricante de pneus entende que ao apostar no campeonato cria melhores condições de participação para todos os pilotos e organizações e dessa forma contribui para um melhor espectáculo.

Outras novidades passam pela adesão da P1 Racing Fuels, que vai oferecer os troféus das provas e realizar uma serie de passatempos e de acções destinadas aos pilotos.

A Lousavinhos é outra das marcas que entende que no PTRX há boas condições para se comunicar e que o apoio ao Campeonato é igualmente um apoio aos pilotos e organizações. O espumante dos pódiuns vai passar a ser fornecido por esta marca.

Juntam-se ainda a Manchete, e a CIA – Companhia Independente de Audiovisuais.

Mais espectáculo

Uma das novidades da época é o regresso das quatro corridas de qualificação, o que permite ao público assistir a mais corridas, mais competição e por isso mais e melhor espectáculo.

O palco está montado, os artistas estão a caminho e o espectáculo está garantido para 14 e 15 de Abril próximo, no Eurocircuito de Lousada. E como a tradição ainda é o que era, em Lousada “elas não pagam”.

lousada nacional partida Arquivo Lousada 2017

lousada s1600 toque Arquivo Lousada 2017

 

PTRX primeira prova em Lousada

logo ptrx preto

O Campeonato de Portugal de Ralicross, Kartcross e Super Buggy, tem a partida marcada para Lousada, para os próximos dias 14 e 15 de Abril.

O Clube Automóvel de Lousada é o organizador da prova que é a primeira de sete que constituem o Campeonato em 2018.

Vídeo promocional está disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=kRdj5hwSRKE

... ou pode ser descarregado, até dia 8/4 em: https://wetransfer.com/downloads/2571c9275bbe5f78c206ea9ac410447220180403232513/62ffd9db42ba94db37eca031c914cc8e20180403232513/668f92

A utilização dos vídeos é livre.

PTRX apresentado

 

logo-ptrx-preto-trans.png

O Campeonato de Portugal de Ralicross, Kartcross e Super Buggy foi hoje, quinta-feira 22 de Março, apresentado no Centro Comercial Ferrara Plaza, em Paços de Ferreira.

Nas palavras do responsável da Completa Mente, Lda, empresa promotora do Campeonato, Pedro Gil de Vasconcelos, “um dos problemas que enfrentávamos era a designação de Campeonato de Portugal de Ralicross, Kartcross e Super Buggy, ora entendemos que era importante simplificar e por isso criamos a marca PTRX, PT de Portugal R de Rali, de Racing, e X de cruz, ou “cross” em inglês.”

Uma das novidades apresentadas foi também o novo sitio (www.ptrx.pt), que se vai afirmar como o veículo oficial de comunicação do Campeonato. Neste sítio é possível encontrar conteúdos como a história da modalidade em Portugal, as categorias que competem, área de acreditação de jornalistas, calendário, tempos on-line, durante as provas, assim como um espaço para as redes sociais e sobretudo muito imagem.

“Reforçamos a nossa presença nas redes sociais e este ano vamos apostar claramente nesta forma de comunicação. Vamos também introduzir algumas alterações nas reportagens televisivas que fazemos, vamos desenvolver novos conteúdos e queremos estar ainda mais perto dos público, dos pilotos, das organizações e da FPAK, que nos apoia.” Referiu ainda o promotor.

Apoios

O trabalho desenvolvido ao longo dos últimos três anos vai agora ter um novo impulso, graças ao reforço que a Toyo Tires vai fazer a apoiar o PTRX e por isso, a conceituada marca de pneus vai também ganhar expressão e mancha de visibilidade nas provas.

“Entendemos, nós e a Toyo Tires, que o PTRX tem um potencial de comunicação muito grande e daí nasceu e reforçou-se esta associação. Entendemos que não devíamos onerar os custos de participação dos pilotos, nem de organização dos clubes e desta forma o campeonato assume-se como um veículo de comunicação por si só. Tudo o que vai ser pedido aos clubes e aos participantes é espaço nas pistas e nos carros, como forma de investimento no Campeonato.”

Mas os apoios não se ficam por aqui. A P1 Racing Fuels também aderiu ao PTRX, e vai desenvolver uma serie de acções junto dos pilotos, assim como produzir os troféus que vão ser entregues durante a época.

À P1 Racing Fuels juntam-se ainda a Netpress/Manchete, que faz o clipping do PTRX e a CIA – Companhia Independente de Audiovisuais, que faz a gravação e a edição das imagens televisivas.

A apresentação foi encerrada por Francisco Mora, Director da FPAK, que afirmou "estar tudo feito para que a 14 de Abril se inicie um trabalho de que nos possamos todos regozijar e que depois, quando estivermos a fazer o balanço no final da época seja francamente positivo. Por isso, só vos posso também assegirar, em nome da Federação, que todo o apoio que possamos dar, contem com ele, é a nossa obrigação." O Director da FPAK  endereçou ainda votos de “bom trabalho” às organizações, pilotos e à equipa da Completa Mente, entidade que assume a promoção do PTRX.

trofeu Hélder Silva, em prepresentação da P1 Racing Fuels, apresentou o troféu que vai ser entregue esta época.

mora Francisco Mora, em representação da FPAK, encerrou a cerimónia.