Aveiro recebe comité mundial do setor das duas rodas

ABIMOTA acolhe o Comité Técnico ISO/TC 149 Cycles de 19 a 23 de Junho.

Sessenta delegados de dez países vão debater as regras de normalização mundiais para o setor das duas rodas.

A ABIMOTA, enquanto ONS (Organismo de Normalização Setorial) para o setor das duas rodas e Coordenador da Comissão Técnica Nacional CT103 – Bicicletas, vai acolher a primeira reunião mundial do Comité Técnico ISO/TC 149 Cycles, realizada em Portugal. O evento vai decorrer em Aveiro, no Hotel Meliã, de 19 a 23 de Junho.

Neste Comité Técnico ISO/TC 149, marcam presença as maiores e mais influentes empresas mundiais no fabrico de componentes e montagem de bicicletas, estando confirmadas as presenças de delegações de dez países e seis dezenas de participantes.

No âmbito da Estratégia de Internacionalização do Setor das Duas Rodas que a ABIMOTA tem vindo a desenvolver, a par dos projetos de Mobilidade Suave que já terminaram e dos projectos Portugal Bike Value e Portugal Bike Value – Conjunto, a ABIMOTA tem em curso o Projeto ONS Mobilidade Suave e Ferragens, na área da normalização, os 3 cofinanciados pelo COMPETE 2020, no âmbito do PORTUGAL 2020..

Durante esta semana de trabalho, os membros do Comité têm agendadas visitas a empresas nacionais de referência no setor das duas rodas, servindo estes momentos de mostra do que de melhor se faz em Portugal.

Junho o mês das duas rodas

O objetivo de colocar Portugal ao mais alto nível internacional, no setor das duas rodas, está a dar passos seguros e Junho é desta forma um mês de primordial importância para a atividade da ABIMOTA e do setor que esta associação representa.

Assim, pela primeira vez os principais agentes do sector nas áreas de produção e distribuição, reuniram-se em Portugal, na Alfândega do Porto, para discutirem os problemas e as soluções futuras para as duas rodas.

O World Cicling Forum, que decorreu em 7 e 8 de Junho, juntou mais de 150 congressistas de 4 continentes e estiveram em discussão temas como o foco no consumidor, produção e distribuição responsáveis e maior rapidez na chegada ao mercado, tema onde Portugal, dada a sua centralidade e a flexibilidade das suas Empresas, aliado à crescente incorporação tecnológica e de inovação, pode ter papel preponderante.

Hoje em dia em Portugal já são produzidas cerca de dois milhões de bicicletas por ano e o setor das duas rodas gera cerca de 7,500 empregos directos e representa 2% do PIB nacional.

Entretanto, de 19 a 23, em Aveiro, vão estar reunidos os principais agentes mundiais do setor das duas rodas, para discutir assuntos ligados à normalização e à produção a nível global. Será o 3º ponto alto deste “louco” mês de Junho, porque entretanto a ABIMOTA está na estrada, com o seu 38º Grande Prémio.

rodapé2 abimota