Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.

Racing Weekend Portimão 2 - Domingo

logo racing weekend 2018  

O Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão recebeu a última jornada do Racing Weekend 2018, pontuável para o Campeonato de Portugal de Velocidade Turismo e Supercars. Pedro Salvador sagrou-se virtualmente Campeão de Portugal de Velocidade.

Corrida 2

Parente e Correia vencem corridas, Salvador o título de 2018

Armando Parente (TCR) e José Correia (Supercars GT) dividem o “ouro” nas últimas corridas da temporada 2018 do Campeonato de Portugal de Velocidade Turismo, disputada este fim-de-semana no Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão. Pedro Salvador, por seu lado sagra-se campeão nacional 2018 da disciplina.

TCR

Armando Parente, em VW Golf GTi TCR, partiu da “pole” e liderou de início a fim a última corrida da temporada 2018, do Campeonato de Portugal de Velocidade Turismo, com um tempo de 27m05.7s. O segundo lugar do pódio foi reclamado por Manuel Gião (Kia Cee´d) numa corrida pautada pela regularidade. Pódio este completado pelo Audi RS3 LMS de Telmo Gomes.

Durante a corrida e com Pedro Salvador a precisar de apenas cumprir com o Seat Leon Cupra TCR as primeiras voltas e ainda Armando Parente a rodar em primeiro com uma vantagem considerável, o ponto de interesse, tal como foi acontecendo durante o campeonato, centrou-se na luta entre Rafael Lobato (Peugeot 308 TCR) e o Audi RS3 LMS de Francisco Carvalho. Tendo sido este o cenánio durante as primeiras sete voltas. Manuel Gião, aos comandos do Kia Cee´d, rodava em quarto e foi acompanhando a alguma distância o “duelo” da frente.

Lobato foi defendendo a segunda posição, mas Carvalho nunca lhe deu a mínima de margem para erro. Contudo, na entrada para o terceiro sector da sétima volta, a caixa de velocidades do Audi do piloto da Guarda cedeu, permitindo ao piloto do 308 “respirar” um pouco. Mas na última volta o sistema de travagem do carro francês cedeu também e deitou por terra as aspirações de Rafael Lobato. Com isto, Manuel Gião sobe para segundo e Telmo Gomes para terceiro.

 

portimao podio tcrPodium TCR, da esquerda para direita, Manuel Gião, Aramndo Parente e Telmo Gomes.

portimao aparenteArmando Parente (VW Golf GTi TCR)

portimao mgiaoManuelGião (Kia Cee'd)

portimao tgomesTelmo Gomes (Audi RS3 LMS) 

portimao rlobatoRafael Lobato (Peogeot 308 TCR)

portimao fcarvalhoFrancisco Carvalho (Audi RS3 LMS)

portimao psalvadorPedro Salvador (Seat Leon Cupra TCR)

Supercars

 Na segunda e última corrida do fim-de-semana os papéis inverteram-se. Hoje, José Correia aos comandos do Nissan Nismo GTR (GT) não deu hipóteses à concorrência. Assumiu desde a primeira volta o comando das operações, termimando mesmo com uma vanatagem significativa sobre o Porsche 911, neste última prova, pilotado por Paulo Pinheiro. Correia foi ainda o autor da volta mais rápida, conseguinda logo na segunda, com um tempo de 1m53,1s.

 portimao podio supercars GTPodium Supercars GT, da esquerda para direita, Paulo Pinheiro e José Correia.

 

portimao JCorreiraJosé Correia (Nissan Nismo GTR)

portimao pmarreirosPaulo Pinheiro (Porsche 911)

Na classe reservada aos Turismos Joaquim Teixeira ao volante do Seat Leon Supercup levou a melhor sobre o também Leon MK3 de Gabriela Correia, que convenceu o pai Correia a deixá-la vir fazer “o gosto ao pé” numa prova de circuito.

Nesta útlima prova da temporada 2018, tempo ainda para uma justa homenagem, a Paulo Ramalho, um senhor da Montanha (Campeonato de Portugal de Montanha, n.d.r.), que nos deixou na passada semana, ficando o automobilismo nacional muito mais pobre.

 

portimao podio supercars turismosPodium Supercars Turismos, da esquerda para direita, Gabriela Correia e JoaquimTeixeira.

portimao JTeixeiraJosé Teixeira (Seat Leon Eurocup)

Portimao GCorreiraGabriela Correia (Seat Leon MK3)

 

portimao homenagem paulo ramalhoHomenagem dos pilotos a Paulo Ramalho.

DISCURSO DIRECTO
Pedro Salvador:

Gostava de poder ter estado na luta pela vitória mas não foi possível. Ainda assim foi possível garantir o título de Campeão Nacional. Quero dedicar este título a um grande amigo, ao Paulo Ramalho, que infelizmente não poderei partilhar com ele.

Francisco Carvalho:

A corrida começou bem, chegamos mesmo a ocupar a segunda posição, depois caímos ao terceiro posto. Quando estava a tentar chegar novamente à segunda posição, sofremos uma avaria, creio que caixa de velocidades e tivemos que abandonar. Não era a forma que pretendíamos terminar o campeonato mas as corridas são mesmo assim.

Armando Parente:

Foi um ótimo fim-de-semana. Duas vitórias, duas poles só faltou a volta mais rápida numa das corridas. Esta segunda corrida mais tranquila que a primeira porque consegui uma boa margem na fase inicial. Mostramos que podemos ganhar corridas em circuitos a sério.

Manuel Gião:

Este segundo ano do projeto e fomos melhorando prova a prova e acredito que se houvesse mais um evento poderíamos mesmo lutar pela vitória da prova. Este segundo lugar é bastante merecido.

Rafael Lobato:

Não tive um bom começo, os problemas de travões mantiveram-se e dificultaram a luta com o Francisco Carvalho. Quando o abandono do Carvalho, concentrei-me em terminar a corrida mas a três voltas do final ficamos totalmente sem travões e terminamos na gravilha... Foi um final de campeonato bastante amargo.

Supercars

José Correia:

O objetivo era experimentar este carros em provas de circuito. Agora no final do campeonato já estava mais habituado e consegui o meu objetivo que era ganhar uma das corridas.

Gabriela Correia:

Foi uma excepção do Campeonato. Ambicionava experimentar provas de circuito e gostei muito da experiência e talvez seja para repetir.

Joaquim Teixeira:

Prova muito animada. O objetivo era essencialmente divertimo-nos. O campeonato terminou muito bem com corridas muito disputadas.

Racing Weekend Portimão 2 - Sábado

logo racing weekend 2018

 

Corrida1

Pedro Marreiros primeiro a cortar a meta

A penúltima corrida da temporada 2018 do Campeonato de Portugal de Velocidade Turismos não podia ser mais animada. A “luta” entre Francisco Abreu e Armando Parente animou as bancadas durante as 10 primeiras de um total de 13 voltas de corrida. Mas no final seria o “outsider” Pedro Marreiros o primeiro a cortar a meta e ganhar nos Supercars. Parente foi o vencedor nos TCR. Francisco Carvalho fechou o pódio e levou a “prata” nos TCR.

Pedro Salvador abandonou na quarta volta, mas está cada vez mais perto de conquistar o campeonato.

Daniel Teixeira (Seat Leon Eurocup) venceu nos Supercars Turismos.

1.ª volta

Francisco Abreu em Peugeot 308 TCR arranca melhor e reclama a “pole” de Armando Parente (VW Golf GTi TCR), antes da chegada ao segundo sector. Francisco Carvalho falha o arranque e cai para quinto. Pedro Salvador perde terreno para concorrência.

2.ª e 3.ª voltas

Abreu assina a volta mais rápida (1m54,3s) e segura o comando, mas Armando Parente não lhe dá margem para erros. Carvalho recupera o terceiro posto.

4.ª Pedro Salvador abandona na quarta volta com amortecedor da frente direito partido.

5.ª a 9.ª volta

Na frente tudo parecia estar particamente decido, com um pelotão a rodar compacto, mas sem ninguém a querer fazer grandes aventuras. Pedro Marreiros em Porsche 911 roda em quarto e comanda nos Supercars. Manuel Gião (Kia Cee’d) e Gustavo Moura (Audi RS3 LMS), animam a discussão pelo fecho do “top five”. O mesmo acontecia, um pouco mais atrás, mas já nos Supercars, com Daniel Teixeira (Seat Leon Eurocup/Turismos) e José Correia (Nissan Nismo GTR/GT). Gabriela Correia mantinha-se longe da confusão, mas sempre com um ritmo muito constante. Marreiros ganha o terceiro posto a Francisco Carvalho.

10.ª volta

Reviravolta na tabela. Pedro Marreiros, “dispara” do terceiro lugar e assume o comando da corrida, não mais o largando até final. Armando Parente desce para o segundo lugar do pódio e Francisco Abreu para terceiro.

13.ª e última volta

Francisco Carvalho, na descida antes da entrada da recta da meta e já com a bandeira xadrez à vista passa Francisco Abreu e reclama o terceiro lugar desta primeira corrida de fim-de-semana.

 

Pedro Marreiros Portimao sabadoPedro Marreiros (Porsche 911) 1.º Supercars GT

 

Armando Parente Portimao sabadoArmando Parente (VW Golf GTi TCR) 1.º TCR

 

Daniel Teixeira portimao sabadoDaniel Teixeira (Seat Leon Eurocup) 1.º SupercarsTurismos

 Fotos: Nuno Organista

 

Qualificação: 1.ª e 2.ª sessão

O Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão, está a ser o palco da última jornada do Racing Weekend 2018 - Campeonato de Portugal de Velocidade Turismo. Pedro Salvador em Seat Leon Cupra TCR, chegou ao Sul numa posição muito confortável para a conquista do título de 2018. Mas foi Armando Parente, aos comandos do VW Golf GTi TCR que dominou as duas sessões de qualificação.

Na primeira ida para a pista Parente rubricou o melhor crono com um total de 1m55.7s. O Peugeot 308 TCR de Francisco Abreu( 1ª sessão qualificação)/Rafael Lobato(2.ª sessão qualificação), que recorde-se está a discutir o vice-campeonato com Francisco Carvalho (Audi RS3 LMS), obteve o segundo melhor tempo 1m56.2s. Contudo, Carvalho não deu tréguas, assegurou o terceiro posto, mas ainda dentro do “segundo 56”.

Estes foram os protagonistas, que por esta ordem, assinaram os três melhores tempos em ambas as sessões de qualificação.

Pedro Salvador foi quarto na primeira sessão de qualificação (1m56.6s)

Já Manuel Gião (Kia CEE´D) fechou as qualificações dentro do “top five” (1m57.8s, na primeira e 1m56,0s na segunda qualificação).

Gustavo Moura (Audi RS3 LMS) foi sexto na primeira sessão (1m58,2s) e sétimo na segunda, mas já com um tempo de 2m03.2s, isto numa altura em que a pista começou a “ficar mais traiçoeira”.

Pedro Marreiros em Porsche foi sétimo na primeira qualificação e o melhor entre os Supercars e GT, enquanto Daniel Teixeira (Seat Leon Eurocup) se destacou nos Turismo.

José Correia em Nissan Nismo foi o melhor Supercar e GT, na segunda sessão.

Entre as senhoras Gabriela Correia (Seat Leon MK3), continua a sua caminhada e foi segunda classificada entre os Supercars Turismo.

O primeiro embate do fim-de-semana está marcado para daqui a pouco (13h45).

Armando qualificacaoArmando Parente (VW Golf GTi TCR)

Abreu Lobado qualificacãoFrancisco Abreu/Rafael Lobato (Peugeot 308 TCR)

FCarvaho qualificacaoFrancisco Carvalho (Audi RS3 LMS)

GMoura qualificacaoGustavo Moura (Audi RS3 LMS)

Fotos: Nuno Organista

Velocidade encerra em Portimão

logo racing weekend 2018

O Campeonato de Portugal  de Velocidade Turismo vai ter a última jornada dupla já no próximo fim-de-semana, no Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão.

A jornada da decisão do título de Campeão de Portugal de Velocidade Turismo, vai reunir os TCR,TCC e os Supercars.

Para o título Pedro Salvador (Seat Leon) parte como favorito, pois após a última jornada, em Braga, que venceu, passou a depender unicamente de si próprio para ser campeão, bastando-lhe alinhar para confirmar o título.

Já no que diz respeito ao vice-campeonato tudo está em aberto. De um lado, a juventude da equipa do Peugeot 208, Rafael Lobato e Francisco Abreu, do outro a veterania de Francisco Carvalho em Audi e pelo meio, um escasso ponto a prometer “luta rija”.

Gustavo Moura, depois de estar ausente em Braga, regressa em Portimão, dividindo a condução do Audi RS3 LMS, com Telmo Gomes, que se estreia neste tipo de carros.

Nos Supercars e olhando para os resultados precedentes, José Correia parte como favorito, com o Nissan GTR Nismo. No entanto a presença do Porsche de Pedro Marreiros, que recentemente venceu o Campeonato de Espanha de resistência vai ser um ponto a levar em especial atenção.

Por outro lado, José Correia, vai ter a seu lado a filha, Gabriela Correia, em Seat Leon MK3. Outra equipa familiar será a de Daniel Teixeira, que vai dividir a condução do Seat Leon Eurocopa, com o seu pai, Joaquim Teixeira.

portimao 4 abreu florindo giao Campeonato de Portugal de Velocidade Turismo. Arquivo: Portimão 2017

Racing Weekend Portimão - Domingo

logo racing weekend 2018

O Autódrmo Internacional do Algarve, em Portimão, recebeu mais uma jornada de Racing Weekend, a última de 2018 dedicada ao Campeonato de Portugal de Velocidade Clássicos (CPVC), ao Campeonato de Portugal de Velocidade Clássicos 1300 (CPVC1300) e ao Campeonato de Portugal de Velocidade Legends (CPVL). Estas provas serviram para definir os campeões em falta, mas realce-se que os resultados finais carecem da devida homologação por parte da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK).

CPVL

Pedro Alves (Citroen Saxo), tal como ontem, voltou a partir na frente e Nuno Figueiredo (Volvo 850 T5 Estate) voltou a surpreender José Meireles (ToyotaCarina E) na partida. Mais uma vez, António Barros (BMW M3) “furou desde o fundo grelha, subindo até segundo, depois de passar Nuno Figueiredo antes da curva sete.

A primeira volta estava prestes a concluir-se e Pedro Alves seguia para a box, queixando-se de uma vibração no carro. António Barros estava no comando da corrida.

José Meireles trocava de posição com Nuno Figueiredo e Sérgio Pinto (Honda Civic) chegava-se à traseira da Volvo T5 Estate.

Entretanto Pedro Alves regressava à pista, mas já tinha perdido duas voltas, com a ida à box.

O início da corrida era animado e com quatro voltas decorridas, António Barros era o melhor da L99, José Meireles comandava a L99/2000, Sérgio Pinto (Honda Civic) era primeiro na categoria Especial e Marco Basílio (Honda Civic) fazia o mesmo nos L90/2000. Nos L90/1300 era Simplício Taveira (Toyota Starlet 1.3) quem comandava e Tiago Montes (Fiat Punto) rodava na frente dos FEUP 2.

Pedro Alves voltava para box, mas nada era possível de ser feito e o Campeonato estava, aparentemente, mais longe.

António Barros parecia estar a controlar a corrida, com cinco segundos de vantagem Sobre José Meireles . Dez segundos mais atrás vinha Nuno Figueiredo, com Sérgio Pinto muito próximo da traseira. Eduardo Passos era quinto, segundo da categoria Especial. Logo a seguir vinha José Mota (Peugeot 106 GTI), que cedia aos ataques de Filipe Ferreira (Toyota Corolla GTi) e baixava para sétimo.

Baixava a bandeirava xadrez e António Barros (L99) vencia, numa espécie de prémio de consolação depois de uma época nada boa. José Meireles era segundo e melhor L99/2000. Sérgio Pinto vencia a Especial. Marco Basílio ganhava nos L90/2000, Simplício Taveira era o melhor dos L90/1300 e Tiago Montes ganhava no Desafio Único FEUP 2.

Feitas as contas dos Campeonatos e Pedo Alves, que “deita fora” este resultado é o virtual vencedor dos L99, o título que faltava decidir.

Portimao legends barros dom António Barros (BMW M3) 

portimao legends partida dom Pedro Alves (Citroen Saxo) o campeão que faltava encontrar.

CPVC

Rui Costa (Ford Escort RS1600) mais uma vez arrancou bem e colocou-se na frente da corrida e dos H75, Rómulo Mineiro (Ford Escort RS2000) fazia o mesmo no Grupo 5 e era segundo da geral.

Logo a seguir apareciam os protagonistas habituais dos H71, Filipe Matias (Lotus Elan) e Joaquim Soares (lotus Elan +2), que pouco depois trocavam de posições.

Os homens dos H81, Fernando Xavier e Paulo Duarte entretinham-se a discutir travagens, mas Xavier levava a melhor e tudo ficava mais simples quando Alexandre Guimarães (Lotus Elan), se colocava entre ambos.

Na frente dos H71 aconteciam alterações e Filipe Matias recuperava a liderança, passado Joaquim Soares para segundo.

Rui Costa já tinha cerca de dez segundos de vantagem sobre Rómulo Mineiro, que por sua vez tinha 12 sobre Matias.

Lá mais para trás, em 12º, depois de ganhar uma posição na geral, estava João Cruz (BMW 323i), o líder do Grupo 1.

Rui Costa tinha a corrida controlada e o Campeonato também. As duas vitórias do fim-de-semana chegavam e sobravam para lhe atribuir virtualmente o título dos H75. Rómulo Mineiro, segundo a cortar a meta, tinha um desempenho semelhante no Grupo 5.

Nos H71 Filipe Matias vencia com meio segundo de vantagem sobre Joaquim Soares e dessa forma as contas do campeonato simplificavam-se. Matias é o virtual Campeão e simultaneamente vencerá também a Taça 1600.

João Cruz venceu em duas frentes no Grupo Um: ganhou a corrida e virtualmente o Campeonato.

portimao classicos rcosta dom Rui Costa (Ford Escort RS1600) portimao h71 Filipe Matias (Lotus Elan), à direita e Joaquim Soares (Lotus Elan +2), à esquerda.

CPVC 1300

Victor Araújo (Datsun 1200) voltava a partir bem, mas desta vez Bruno Pires (Datsun Deluxe) estava apostado em dar trabalho ao líder e assim foi por duas voltas. Mas a sorte não estava com Pires e teve que seguir para a box, com a caixa de velocidades encravada na segunda velocidade.

Araújo ficava descansado na frente. Carlos Santos e Luís Alegria eram os dois galos para o poleiro da segunda posição e as diferenças entre ambos andavam na casa do meio segundo. Os três homens da frente discutiam também a liderança nos H75.

Nos H71, era Filipe Nogueira (Morris Mini 1275 GT) quem liderava e até tinha algum conforto, pois quem o seguia era Paulo Miguel em Datsun 1200 H75 e o principal adversário de Nogueira só aparecia depois. Falamos de Carlos Cruz, num Datsun 1200 H71.

Paulo Miguel não tinha a sorte do seu lado e seguia para box, com problemas num suporte do motor de arranque.

Victor Araújo perdia a liderança, o motor do Datsun ficava a trabalhar em três cilindros e as duas últimas voltas eram feitas em “passo de caracol”. Carlos Santos ficava com o caminho aberto para vencer os 1300, primeiro dos H75, mas trazendo Luís Alegria a um segundo. Victor Araújo ainda conseguia chegar a terceiro.

Filipe Nogueira vencia os H71, seguido de Carlos Cruz e de Veloso Amaral (Clan Crusader).

portimao classicos1300 csantos Carlos Santos (Datsun 1200) portimao 1300 ccruz Carlos Cruz (Datsun 1200)

Em termos de Campeonatos: Carlos Santos é o virtual vencedor dos H75 e Carlos Cruz tem desempenho semelhante nos H71. 

 

Racing Weekend Portimão – Sábado

logo racing weekend 2018

O Autódromo Internacional do Algarve recebe, este fim-de-semana, a quinta jornada de Racing Weekend, sendo a derradeira da época, em termos de Campeonato de Portugal de Velocidade Clássicos (CPVC), Campeonato de Portugal de Velocidade Clássicos 1300 (CPVC 1300) e Campeonato de Portugal de Velocidade Legends (CPVL). Hoje, Sábado, decorreram as primeiras corridas de cada Campeonato.

CPVC

Na partida os homens dos Ford Escort colocaram-se na frente. Rui Costa a levar a melhor nos H75 e Rómulo Mineiro, no Grupo 5. Logo após discutia-se a primazia nos H71 e neste campo Joaquim Soares (Lotus Elan) ficava à frente de Filipe Matias (Lotus Elan +2). Vítor Araújo (Datsun 1200) era o quinto, mas a sua guerra era a dos 1300.

Fernando Xavier (VW Sirocco), que é já o virtual campeão dos H81, ganhava lugares e passava a rodar no sexto posto, primeiro dos H81. A “reboque” vinha Paulo Duarte (VW Golf GTI), que estava um par de segundos mais atrás.

Na frente da corrida as posições começavam a consolidar-se e a bandeirada xadrez era baixada.

Vitória nos H75 para Rui Costa, que ganhava pontos preciosos para o Campeonato que fica praticamente na sua mão.

Rómulo Mineiro vencia no Grupo 5 e pode já, virtualmente, comemorar o título.

Filipe Matias levou a melhor nos H71 e decisões só amanhã.

Fernando Xavier ganhou os H81 pela vantagem mínima de três décimas, sobre Paulo Duarte.

João Cruz (BMW 323i) venceu o Grupo 1 e ganhou mais uns pontos preciosos a Pedro Serrador.

João Carlos Vieira (VW Karmann Ghia) era o melhor dos H65 e também ele é virtual Campeão da categoria.

portimao classicos partida dom portimao classicos rcosta domin Rui Costa (Ford Escort)

CPVC1300

Victor Araújo (Datsun 1200) levava a melhor logo no arranque era o melhor dos H75 e líder da corrida, se bem que Bruno Pires (Datsun Deluxe), primeiro do Grupo H71, rodava por perto. Entretanto Luís Alegria (Datsun 1200) chegava-se aos dois da frente e à terceira volta, estava a meio segundo de Pires.

De seguida, Alegria perdia o terceiro posto. Carlos Santos (Datsun 1200) chegava-se mais à frente.

Com quatro voltas volvidas Vítor Araújo estava na liderança, com uma vantagem confortável. O foco de atenção na prova centrava-se agora na luta pelo segundo posto. Bruno Pires tinha que se defender dos ataques que lhe iam sendo lançados. Luís Alegria recuperava o terceiro lugar a cerca de um segundo e meio de Pires. Carlos Santos baixava para quarto, mas estava a escassos quatro centésimos de Alegria e pouco tempo volvido ”roubava” o lugar a Alegria.

Carlos Cruz (Datsun 1200) era um espectador atento, rodava em quarto, era o melhor dos H71 e na frente Victor Araújo aproveitava para ganhar tempo.

À sétima volta Carlos Santos passava para segundo, por troca com Bruno Pires, que perdia quatro décimas.

A corrida terminava e as vitórias foram assim de Victor Araújo nos H75 e de Carlos Cruz, nos H71.

Quanto a títulos, só mesmo amanhã é que se vão decidir.

portimao 1300 victor sab Victor Araújo (Datsun 1200)

CPVL

Nuno Figueiredo (Volvo 850 Estate) fez um bom arranque e rapidamente estava na frente da corrida, com Pedro Alves (Citroen Saxo) a pressionar. Ainda a primeira volta não tinha terminado e já o Saxo vermelho tinha recuperado o primeiro lugar.

Pouco depois, os homens da frente começavam a destacar-se. Pedro Alves ganhava cinco segundos a Nuno Figueiredo, que agora tinha de fechar a porta a José Meireles (Toyota Carina E) e Sérgio Pinto (Honda Civic) andava por perto.

António Barros, que teve problemas no BMW M3 nos treinos de sexta-feira, já era quinto, depois de “furar” desde a última posição da grelha, mas seria “sol de pouca dura” e após a segunda volta seguia para a box. Pelo caminho tinha também já ficado Olavo Ribeiro (Toyota Starlet).

José Meireles, à terceira volta, subiu para segundo, por troca com Nuno Figueiredo. Lá na frente, Pedro Alves dilatava a vantagem e comandava com cerca de 12,5 segundos de diferença para Meireles.

A “cabeça” da corrida era dominada pelos homens dos L99. Sérgio Pinto era o primeiro da categoria Especial. António Castro (VW Golf GTI) era o melhor dos L90 e logo a seguir vinha Pedro Pinto (Fiat Punto) o melhor no Desafio FEUP.

Entretanto o Safety Car tinha que entrar em pista. Havia óleo no piso, era preciso limpar e  pouco depois a corrida terminava com bandeira vermelha.

Os vencedores da prova foram assim:

Pedro Alves (Citroen Saxo) ganhou nos L99/2000 e Pedro Fonseca (Toyota Starlet) foi o melhor nos L99 1300.

Nos L90 a vitória foi de António Castro (VW Golf GTI).

Sérgio Pinto (Honda CIvic) foi o melhor da Categoria Especial.

No Desafio Único FEUP 2, o vencedor foi Pedro Pinto (Fiat Punto).

portimao legends partida sab portimao legends palves sab Pedro Alves (Citroen Saxo) 

Amanhã, Domingo, vão ser disputadas as últmas corridas de Classicos, Clássicos 1300 e Legends da época.