Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.

63º Ralicross de Lousada - Domingo

logo ptrx preto

Chuva, lama, frio, um público fiel que não arredou pé durante o dia e que graças a isso assistiu a grandes corridas foi a constante durante o segundo dia de provas da abertura da época de Ralicross, Kartcross e Super Buggy, em Lousada no fim-de-semana de seis e sete de Abril.

Depois de corridas disputadas, algumas por margens mínimas, os louros da vitória foram para Gonçalo Macedo com o VW Polo número 333, na Iniciação – Troféu Ernesto Gonçalves; João Novo ao volante do Peugeot 106 número 260 na Nacional 2RM; Pedro Tiago em Citroen Saxo (nº 152) ganhou na Nacional A1.6; de Espanha veio o vencedor da SuperCar, Arturo Cota (nº 56) em Seat Leon e Joaquim Santos (Ford Focus nº 2) venceu a Classe 1 dos SuperCar; João Ribeiro com o Citroen Saxo S1600 número 101, somou e seguiu na Super 1600; Nuno Bastos aos comandos do ASK número 5 ganhou nos Kartcross e nos Super Buggy o vencedor foi Mauro Reis, no TT número 125.

Com as condições de tempo que se fizeram sentir, terminar as corridas já era meia vitória, pois o piso enlameado, em muito dificultou o desempenho dos pilotos, desde as corridas de qualificação atè às meias-finais e finais, disputadas sob chuva torrencial, na tarde de Domingo.

CPRC dom 5 O pódium da Super 1600, festejado com espumente Lousavinhos

  • Inciação – Troféu Ernesto Gonçalves, final

Gonçalo Macedo (VW Polo) terminou a qualificação na frente e assim ganhou a pole-position para a final. Rodrigo Correia teve problemas de motor no Peugeot 205, que o mantiveram afastado da liderança e sorte semelhante teve o estreante André Monteiro (Toyota Corolla).

Gonçalo Macedo começou lançado e avançou para a primeira curva na liderança. O estreante Artur Monteiro foi criando pressão mas não foi suficiente para ficar na frente.

Com a ida à “joker lap” Rodrigo Correia subiu para o segundo lugar por troca com André Monteiro.

A corrida acabou com vitória de Gonçalo Macedo.

  • Super Buggy, final

A corrida começou e Nelson Barata (Power NB), que foi o melhor classificado na qualificação, ganhou logo vantagem distanciando-se do segundo lugar.

Paulo Godinho (PG0012) baixou para quarto e António Mota (HSport) embatia no rail, acontecimento que lhe custou a corrida.

Estávamos na quarta volta quando Mauro Reis (TT) foi trepando lugares, até à segunda posição.

Paulo Godinho depois de muitas batalhas acabou na terceira posição do pódio.

Nelson Barata consagrou-se vencedor dos Super Buggy.

  • SuperCar

Arturo Cota, veio de Espanha num Seat Leon, conquistar a pole-position da final. Depois dos problemas no Ford Focus de Joaquim Santos, que o arredaram da frente e Multiclima (Mitsubishi Lancer EVO VI) ter estado em “dia não”.

Multiclima arrancou a todo o gás, posicionando-se em primeiro. Joaquim Santos na segunda curva perdeu tração, devido à lama que se acumulava fora da trajectória, e quase que acabou no muro, incidente que acabou por lhe custar tempo e o colocou no terceiro lugar.

Arturo Cota aproveitou a falha de Joaquim Santos e subiu para a segunda posição. Já no final a "joker" acabou por decidir a corrida, Arturo Cota avançou para o primeiro lugar.

Após um contacto entre Multiclima e Joaquim Santos, o homem do Mitsubishi acabou por finalizar em ultimo.

Lousada I Dom 29 Multiclima (Mitsubishi Lancer EVO VI) e Joaquim Santos (Ford Focus)

  • Super 1600

Com 14 pilotos presentes, fruto do grande desenvolvimento que esta categoria tem sentido, foi necessário disputar duas meias-finais, para definir a grelha de partida da última corrida.

Primeira Meia-final

João Ribeiro (Citroen Saxo S1600) dominou a qualificação e dessa forma partiu da pole-position e foi para a frente. Bruno Gonçalves (Citroen Saxo S1600) ficou de fora logo na partida, com problemas na mecânica. Mais para trás, alguns toques baralhavam o segundo posto.

José Queirós (Peugeot 206 S1600) colocava-se em segundo, seguido por Mário Teixeira (Ford Fiesta S1600). Joaquim  Machado (Peugeot 208 S1600) perdia tempo, mas ainda chegava ao quarto posto e assim à qualificação para a final.

Segunda meia final

Após a qualificação, em que foi segundo, José Eduardo Rodrigues (Peugeot 206 S1600) arrancou bem e manteve-se na liderança até ao final da corrida, embora pressionado por Hélder Ribeiro (Citroen C2), que desde o inicio se mantinha a meio carro de distância.

Na terceira volta, Ricardo Soares (Citroen Saxo S1600) e Nuno Araújo (Citroen C2 S1600) disputavam o terceiro lugar, mas o piloto do Citroen Saxo levou a melhor, segurando a terceira posição.

No final da corrida e já depois de muitas trocas e “guerras”, José Eduardo Rodrigues assegurou a vitória à frente de Ricardo Soares que tinha ganho uma posição. Na terceira e quarta posições ficaram respectivamente Hélder Ribeiro (Citroen C2 S1600) e Sérgio Dias que estreava o Renault Twingo.

CPRC dom 1 João Ribeiro (Citroen Saxo S1600)

Final

A luz vermelha apagou e João Ribeiro avançou com grande velocidade, José Rodrigues e Ricardo Soares batalhavam pelo segundo lugar.

Hélder Ribeiro e José Queirós perderam tempo no cimo da subida, ao irem à zona suja da pista, acabando por ceder posições.

José Eduardo Rodrigues conquistava o terceiro lugar e em quarto estava Joaquim Machado.

Ricardo Soares fez uma grande ultrapassagem assumia assim a segunda posição.

Estávamos na quarta volta e Joaquim Machado sofria grande pressão para manter o quarto lugar, mas conseguiu-o.

A corrida finalizou com João Ribeiro na liderança, Ricardo Soares em segundo, Mário Teixeira em terceiro e Sérgio Dias em quarto.

  • Nacional 2RM

Início renhindo entre João Novo (Peugeot 106) e Adão Pinto (Opel Astra).

Andreia Sousa (Peugeot 306) na última curva da primeira volta, acelerava para a terceira posição e Adão Pinto caia para último devido a problema mecânico.

Após inúmeras batalhas Andreia consegue o segundo lugar à frente de Luís Carvalho (Peugeot 206).

Nuno Génio, depois de uma grande pressão, passa Luís Carvalho assegurando o segundo lugar.

O vencedor desta prova foi o João Novo, piloto que transitou da Iniciação em 2018, para a Nacional 2RM, em 2019. Andreia Sousa, vencia o troféu feminino e era segunda à geral.

CPRC dom 2 Partida da NAcional 2RM, com João Novo (Peugeot 106) na frente.

  • Nacional A 1.6

O Campeão em título, Pedro Tiago (Citroen Saxo), partia da primeira posição graças ao bom desempenho na qualificação. Luz vermelha apagada e Tiago voava à conquista da liderança. Leonel Sampaio (Citroen Saxo) e Luís Morais (Peugeot 106) disputavam a segunda posição mas Sampaio levava a melhor.

Américo Sousa (Citroen Saxo) estava no quarto posto a distanciar-se de Multiclima (Citroen Saxo).

Com o desenrolar da corrida e já nas últimas voltas, esta ficou decidida a favor de Pedro Tiago. Luís Morais subiu até segundo, mais atrás ficou Américo Sousa (Citroen Saxo) que acabou na terceira posição.

O quarto lugar foi conquistado por Tiago Ferreira (Peugeot 106) e Multiclima saiu da pista em cima do reboque após desgaste evidente do carro devido a várias batidas sofridas ao longo da prova

Lousada I 121 Partida da Nacional A 1,6 - Pedro Tiago na frente

  • Kartcross 

Alexandre Borges (Semog Bravo) começou a corrida na primeira posição, Rui Nunes (Semog Bravo) estava logo atras em segundo.

Na segunda volta Alexandre Borges fez pião e perdeu a liderança para Rui Nunes.

Na subida, antes ainda da curva dois, uma molhada e Tiago Freitas (Hsport) ficava imobilizado, motivando o aparecimento da bandeira vermelha. A corrida parava.

Nova partida e Alexandre Borges voltava à liderança. Em segundo e terceiro estavam respectivamente o Maikel Vilas (LaBase RX01) e Jorge Gonzaga (ASK EVO18).

Os pilotos estavam a dar o máximo. Corria-se a quarta volta e Alexandre Borges ainda segurava a liderança. O espanhol Maikel Vilas estava em segundo e Nuno Bastos sobia para terceiro.

Depois de uma grande luta, Maikel Vilas na penúltima volta baixava para o quarto lugar, depois de uma luta que envolvia o compatriota Carlos Krieg (LaBase RX01). 

Alexandre Borges na última volta fazia um pião na joker e estragava uma excelente corrida até então.

Nuno Bastos ganhava, seguido de muito perto por Jorge Gonzaga, Pedro Rabaço, Maikel Vilas e Rui Nunes, que encerrava o top 5. Daniel Godinho, no sétimo posto foi a senhora melhor classificada. 

Lousada I Dom 36 Alexandre Borges (Semog Bravo)

No final, Pedro Rabaço sofreu uma penalização de 30 segundos, por ter falhado a ida à "joker lap". Maikel Vilas passou assim para o pódium.

A próxima prova do PTRX, tem data marcada para Castelo Branco, com organização da Escuderia de Castelo Branco, nos dias 11 e 12 de Maio.

63º Ralicross de Lousada - Sábado

logo ptrx preto

Sol, chuva e, de vez em quando, o sol a espreitar pelo meio das nuvens, num dia frio. Foi assim na região de Lousada, mas dentro da pista da Costilha, na maior parte das vezes o calor foi tropical, na abertura do Campeonato de Portugal de Ralicross, Kartcross e Super Buggy.

Treinos e primeira corrida de qualificação fizeram parte do programa do primeiro dia, qua acabou por ter que ser encurtado devido à forte chuva que se fez sentir ao fim-da-tarde, na pista da Costilha.

Primeira corrida de qualificação

Super Buggy

Nelson Barata (Power NB) venceu a primeira corrida por meio carro. Começou na frente mas Mauro Reis (TT) decidiu não dar um minuto de descanso e foi segundo.

Kartcross

Primeira manga

A corrida começou renhida, Alexandre Borges ( Semog Bravo) embora tenha segurado a 1ª posição durante quase toda a corrida, acabou por perder dois lugares com a ida à “joker”. Ficando assim Nuno Bastos em (ASK) primeiro lugar e Pedro Rosário ( Semog Bravo) em segundo .

Segunda manga

O espanhol Maikel Vilas (La Base RX01) demonstrou umas habilidades incríveis nesta prova, acabando na posição em que começou, o tão merecido 1º lugar.

Fabio Machado (ASK) começou bem mas a chuva não lhe facilitou a vida tendo um deslize e acabando a ser rebocado até à meta.

Nacional A1.6

Primeira manga

Mais uma vez Pedro Tiago (Citroen Saxo) demostrou porque é que é o Campeão em título. Tiago Ferreira (Peugeot 106) não lhe facilitou a vida durante a corrida sendo que na ultima volta a ida à “joker” custou-lhe a vitória, ficando assim em 2º lugar.

Segunda manga

Luís Morais (Peugeot 106) obteve a vitoria, assegurando a primeira posição ao longo da corrida. Benjamin Sousa (Citroen Saxo) embora tenha sofrido meio pião na primeira curva, conseguiu acabar em segundo.

Super 1600

Primeira manga

João Ribeiro (Citroen Saxo S1600) acabou na primeira posição após grande prestação na manga de qualificação. Rogério Sousa, na travagem da curva um, sofreu uma avaria deixando o Ford Fiesta com problemas de radiador, imobilizado o resto da corrida. António Sousa (Peugeot 208 S1600) foi segundo com uma vantagem de meio carro sobre Hélder Ribeiro (Citroen C2 S1600).

Segunda manga

A manga foi definida pela luta de José Rodrigues (Peugeot 2017 S1600) com Joaquim Machado (Peugeot 208 S1600). Foi uma corrida recheada de emoções no entanto o primeiro lugar foi assegurado pelo piloto da casa, Joaquim Machado.

Terceira manga

Ricardo Soares (Citroen Saxo S1600) após uma corrida, sólida venceu a terceira e ultima manga de qualificação da serie. Bruno Gonçalves (Citroen Saxo S1600) fez uma grande corrida: conseguiu furar desde trás até segundo.

SuperCar

Joaquim Santos (Ford Focus) venceu a qualificação, Arturo Cota (Seat Leon) vei de Espanha e foi o melhor da divisão dois.

Iniciação

André Monteiro (Toyota Corolla) na sua primeira corrida manteve-se em óptimo plano. Foi primeiro até à penúltima volta onde houve um toque com Gonçalo Macedo (VW Polo).
Gonçalo Macedo acabou por ser o primeiro a cortar a meta.

Nacional 2RM

Primeira manga

João Novo (Peugeot 106) venceu sem qualquer problema. Após alguma “contenda” nas primeiras voltas entre Adão Pinto (Opel Astra) e Andreia Sousa (Peugeot 306), o homem dos Astra garantiu o segundo lugar.

Segunda manga

Paulo Sousa (BMW E30) ficou em primeiro lugar depois de uma grande luta com Luís Carvalho (Peugeot 206) que acabou em segundo.

CPRC 5 Gonçalo Macedo (VW Polo)

CPRC 29 Nuno Bastos em (ASK)

 

Época abre com 76 inscritos

logo ptrx preto

Como já é tradição, a pista da Costilha vai ser o palco da abertura do Campeonato de Portugal de Ralicross, Kartcross e Super Buggy, PTRX, e o Clube Automóvel de Lousada vai ser o responsável pela prova, que tem data marcada para seis e sete de Abril próximos.

A lista de inscritos reunida é, por si só, garante da qualidade do espectáculo a que vamos assistir. À quantidade, garantida pelos 76 inscritos, juntar-se-á também a qualidade dos projectos presentes neste início de época.

“Iniciamos mais uma época de Ralicross e mais uma vez estamos perante uma lista de inscritos “bem recheada” e com um nível qualitativo muito elevado. Nos últimos cinco anos o Ralicross, o Kartcross e o Super Buggy nacionais registam um crescimento constante e sustentado, em termos de pilotos, de exposição na comunicação social e, claro, de público. A lista de inscritos da próxima prova é, quanto a nós, o espelho do trabalho da promoção, em conjunto com a FPAK e as organizações, ao longo dos últimos anos.” Declara Pedro Gil de Vasconcelos, promotor do Campeonato.

Exemplo de sucesso é já, mais uma vez, a categoria Super 1600. João Ribeiro defende o título com Citroen Saxo que anda por aí a provar que “velhos são os trapos”, mas do lado das novidades a “oposição” marca pontos e como novidades registem-se também alguns regressos. No total vão ser 14 “galos para um poleiro”.

Super Cars vão ser cinco, dividido pela Divisão 1 (dois concorrentes) e dois (três concorrentes). Curiosamente, em ambos os casos, os campeões em título, Pedro Matos e Ademar Pereira, levam falta.

Pedro Tiago, vai ter que se defender dos “ataques” de onze opositores, se quiser continuar a ser o “invencível” da Nacional A 1.6.

Na Nacional 2RM, há mais dez inscritos e dos vários nomes presentes, apenas nos atrevemos a prever o nome da vencedora do prémio feminino: Andreia Sousa.

Na Iniciação, Rodrigo Correia e Gonçalo Macedo são os repetentes, a quem se juntam Gonçalo Novo e André Monteiro.

Meia-dúzia exacta para os Super Buggy, que esperam a chegada dos SSV´s. Recorde-se que a criação de um troféu especial para quem participar neste tipo de veículos é uma das apostas da promoção do PTRX 2019.

Por fim, os Kartcross a prometerem a habitual animação, com lista “engrossada” com a presença de pilotos espanhóis, a chegar às duas dezenas e meia. O campeão em título, Joca Gonzaga, vai jogar em casa. Daniel Godinho vai defender as cores femininas nesta prova.

A competição arranca no Sábado, prevendo-se que os treinos comecem às 11.00 horas e que a primeira corrida de qualificação tenha partida marcada para as 16.45. Domingo arranca com o warm-up, às 9,30 e as fases finais decorrerão a partir das 15,00 horas.

Por fim, recorde-se que  "em Lousada elas não pagam"

Lista de inscritos disponível em: http://www.fpak.pt/sites/default/files/paginas/regulamentacao-das-provas/circuito-lousada-i-06-e-07-abril-2019/29697-lista_de_inscritos_fpak_cprksb_2.pdf

LousadaII NA1.6 Arquivo Lousada 2018

DanielaGodinhoRTP

Sábado, dia seis, às 14,15 horas, não deve deixar de assistir à emissão da RTP África. No Pódium, vai ser emitida uma entrevista com Daniela Godinho e seu pai, Nuno Godinho. O Kartcross vai estar em foco na emissão da RTP África.

 

PTRX com prémios para SSV

logo ptrx preto

Uma das novidades da época de Ralicross, Kartcross e Super Buggy que está prestes a iniciar-se é o prémio especial para os pilotos que alinhem em SSV´s.

O Campeonato de Portugal de Super Buggy, ganha um novo fôlego em 2019. Aos novos projectos junta-se um troféu especial para quem participar ao volante de SSV´s e dessa forma “esperamos conquistar novos pilotos, para os Super Buggy e para o campeonato em geral. Com este troféu pretendemos conquistar todos aqueles que usam os SSV como veículos de lazer, mas gostariam de competir, ou mesmo com aqueles que já competem e querem enfrentar um novo desafio.” Começa por explicar Pedro Gil de Vasconcelos, promotor do PTRX.

Para participar basta ter acesso a um SSV e tirar uma licença Nacional C. Para quem se inicia é ainda possível adquirir todo o equipamento – fato, roupa interior, capacete, etc. – na Q&F – Comércio de Automóveis e Acessórios, Lda. para auferir de preços especiais.

O troféu especial é oferecido pela P1 Racing Fuels, assim como todos os troféus durante a presente época, tal como aconteceu em 2018. No final da época, após as oito corridas que a constituem, o piloto de SSV que tiver reunido mais pontos recebe o título merecido.

“As provas de Ralicross oferecem um tipo de competição intensa, com corridas curtas e confronto directo. Além disso, estou convencido que um SSV bem conduzido pode atingir lugares no pódium. Por fim, acredito que o tipo de competição e o ambiente que se vive no paddock do PTRX, garante que todos os participantes vão usufruir de um tempo de qualidade.” Rematou o promotor.

A primeira prova do ano é já em seis e sete de Abril, em Lousada. O calendário pode ser consultado em: http://ptrx.pt/index.php/provas

SSV

PTRX 2019 apresentado

logo ptrx preto

O Espaço Mais Grijó foi o local onde aconteceu a apresentação da época de Ralicross, Kartcross e Super Buggy, no passado Sábado, dia 2 de Março. Paralelamente decorre uma exposição de viaturas de Ralicross, Kartcross e Super Buggy no mesmo local.

Em 2019 a Toyo Tires mantém a aposta no PTRX. Nas palavras de Pedro GIl de Vasconcelos, promotor do Campeonato, "A Toyo Tires tem uma forma de estar que acho que é louvar, porque ao apoiar o campeonato, está a apoiar todos os pilotos e todos os entusiasatas dessa modalidade, acho que é uma forma interessante de estar, ainda bem que assim fazem. Parabéns Toyo e obrigado pela confiança demonstrada."

Mas falando de novidades, os troféus especiais para quem se inicia no Kartcross, para quem aposta em competir com SSV e o reforço de aposta na comunicação, fazem parte dos projectos da promoção da época de Ralicross, Kartcross e Super Buggy, para 2019.

Em 2019 o Campeonato de Portugal de Ralicross, Kartcross e Super Buggy ganha mais uma prova (ver calendário em: http://ptrx.pt/index.php/provas) , passando a ser constituído por oito provas. Além disso, a Completa Mente, promotor do Campeonato, vai também passar a promover a Taça de Portugal de Ralicross, Kartcross e Super Buggy.

“No final da época passada recebemos o convite da FPAK, que aceitamos com muito gosto e vemos este convite como o reconhecimento do trabalho desenvolvido no Campeonato, por parte da Federação.” Afirmou o promotor do PTRX.

Um dos objectivos para a época que está prestes a arrancar é a captação de novos pilotos para o PTRX e assim são criadas duas competições dentro dos respectivos Campeonatos.

No Kartcross nasce o troféu Roockie, para todos os que se iniciam na modalidade. Entre as vantagens, licença Nacional C (custo de 50,00 Euros), acessos a equipamentos com preços substancialmente reduzidos na Q&F – Racing & Performance e a possibilidade de lutar por troféus em cada prova e no final da época.

Nos Super Buggy, todos os que alinharem ao volante de um SSV, podem auferir de vantagens semelhantes. Licença Nacional C, equipamentos com preços também substancialmente reduzidos na Q&F – Racing & Performance e, claro, a possibilidade de lutar por troféus em cada prova e no final da época.

Os troféus para a época, mais uma vez, são oferecidos por P1 Racing Fuels, assim como os espumantes, que a Lousavinhos vai colocar nos pódiuns da cada prova.

Na presente época, novidade é também o facto das provas passarem a ser divulgadas em duas posições de outdoor, graças à parceria entre a promoção do Campeonato e o Espaço Mais Grijó, onde decorreu a apresentação. A transmissão das finais em streaming e na televisão fazem também parte dos planos da Completa Mente, “assim os apoios, nomeadamente das câmaras municipais, se concretizem. Temos soluções muito interessantes para os municípios que entendam que com este formato se podem comunicar.” Afirmava no final do evento, o promotor.

Em 2019 é também de prever que nasça a categoria Open, destinada a veículos que não se enquadram na actual legislação. Os nomes da categorias em prova são também alterados, apenas se mantendo a designação “super” nos Supercar, Super 1600 e Super Buggy; todas as outras passam a ser designadas por Iniciação – Troféu Ernesto Gonçalves, Nacional 2RM; Nacional 4WD e Nacional A1.6.

O Vouga Sport Clube, foi uma das presenças, assim como e Escuderia de Castelo Branco, que usou da palavra, dando realce à sessão de testes que vai organizar na Pista do Lanço Grande, em 27 de Abril e, claro, à prova que tem data marcada para 11 e 12 de Maio.

Bruno Vilela, em representação do Colégio de Comissários Desportivos, realçou o apelo aos pilotos, “que são a alma da modalidade (…) para 2019 só esperamos que mantenham o grande nível a que nos habituaram. É graças aos nossos pilotos que a modalidade ganha os níveis de reconhecimento que detém. Aquilo a que temos assistido ao longo dos últimos anos é um crescimento de quantidade e qualidade. Para 2019 apenas peço que mantenham o elevado nível a que nos habituaram; trabalhem e trabalhem muito, dentro e fora das pistas. Se cada um trabalhar para promover a sua equipa, está a promover a modalidade. Tentem passar uma boa imagem e ser respeitadores uns dos outros dentro e fora da pista. Penso que assim teremos o melhor ano de ralicross de sempre e nunca se esqueçam: sozinhos vamos mais rápido, junto vamos mais longe.”

Armando Fidalgo, Director da Federação de Automobilismo e Karting fechou a sessão, realçando a “confiança da Federação na equipa que prova a prova vai estar no terreno, tem confiança nos seus associados e na sua competência, para fazer com que a regulamentação e as provas decorram de acordo com aquilo que todos nós desejamos. Estou consciente de que este ano iremos ter ainda um crescimento maior do que o que tivemos na época passada.”

Armando Fidalgo realçou ainda o empenho da Federação em dotar todos os associados das condições para que “nada lhes falte e possa cobrir todos os desejos e necessidades.” Rematou o Director das FPAK.

A primeira prova vai ter lugar em Lousada, em seis e sete de Abril próximo.

Até terça-feira, dia cinco de Março, decorre uma exposição de veículos de competição no Espaço Mais Grijó.

IMG 4721 Presenças habituais nas provas de Ralicross, Kartcross e Super Buggy, que este ano mantêm a aposta

sever toque kartcross O Kartcross vai receber a Categoria Roockie

IMG 1842 Competir de SSV, um dos desfios para 2019