Race for Life

Quando a responsabilidade social e as corridas se encontram

O que é?

Race for life é um projecto liderado por Luís Pedro Magalhães e pelo Padre Almiro Mendes, que pretendem, contribuir positivamente no sentido de combater a exclusão pelo sonho. 

Numa altura em que as atenções se centram nas necessidades mais imediatas e as ONG´s e IPSS´s lutam por suprir os mais carenciados por habitação, roupa e alimento, Race for life prende ajudar os jovens a sonhar, a lutar por aquilo em que acreditam, a encontrar no desporto e no sonho um caminho mais recto.

Os mentores de projecto

Luís Pedro Magalhães pertence a uma geração de pilotos que nos deu Pedro Lamy, Pedro Couceiro e João Barbosa entre outros. Piloto aguerrido, brilhante mesmo, viu a sua carreira ser interrompida demasiado cedo. A luta contra um cancro de pulmão, foi a mais importante corrida da sua vida, que venceu e fê-lo lançar este projecto. Em 2007 Luís Pedro Magalhães participou na prova portuguesa do WTCC e desde então tem ajudado a sonhar.

Almiro Mendes é actualmente o Pároco de Ramalde, uma paróquia do Porto com inúmeros focos de pobreza. Encontra aí o espaço para uma importante missão no sentido de combater a exclusão e a falta de horizontes e sonhos junto dos seus paroquianos. Ao longo dos anos desenvolveu projectos com este fito, sendo de destacar a descida do Douro em Jangada, ou o Raid Porto/Bissau, onde foi entregar pessoalmente um automóvel a uma missão africana carenciada. Em 2011, participou no Circuito da Boavista.       

Experiência prévia

Desde 2007 que ambos têm desenvolvido o projecto Corrida pela Vida, Race for life, com a realização de acções junto das crianças internadas no IPO, junto de escolas e instituições, onde ambos realizam palestras, em que Luís Pedro Magalhães fala da “sua” corrida, em que jovens são levados a terem experiências em automóveis de competição.

Corrida pela Vida, Race for Life, assenta num projecto desportivo como principal vector de comunicação, que integrou, alem da prova portuguesa do WTCC, provas do Campeonato Nacional de Velocidade (vitória na classe) e o Troféu Peugeot Espanha de Velocidade.

Nos anos anteriores, Corrida pela vida teve como tema “Vence o Cancro!”, tendo lançado uma perspectiva positiva sobre a doença e a forma de a combater.

O testemunho de Luís Pedro Magalhães

A minha luta contra uma doença com uma carga tão negativa quanto o Cancro, levou-me a rever a minha forma de estar na vida. Entendo agora que devemos aproveitar, beber cada momento com se fosse o último e tal como numa corrida desfrutar de cada travagem, de cada curva e nela encontrar a felicidade de mais uma adversidade superada.

O meu projecto do WTCC, foi para mim um marco. De repente, estar na Boavista, num dos mais importantes eventos do mundo, na minha cidade, a correr junto com tantos nomes que, mais novo, faziam parte da minha galeria de ídolos, foi uma espécie de sonho vivido desperto. Achei também que se eu consegui concretizar esse sonho aparentemente impossível, então deveria, teria, de partilhar com todos a minha experiência.

Com tudo de bom, mesmo na adversidade, que tenho recebido desta vida, entendo que tenho o dever de o partilhar, de ajudar a sonhar, de levar um horizonte de esperança a tantos que o perderam ou o estão em vias de o perder.

Em cada corrida, quero levar todos e cada um comigo, juntos num projecto que, espero e tudo farei para que possa ajudar a sonhar.

O testemunho do Padre Almiro Mendes

Alguém afirmou que “nunca um humano se eleva tanto como quando se inclina sobre aquele que precisa de ajuda”.

Pensar, organizar e fazer a Race for Life é uma extraordinária forma de nos “inclinarmos”, benevolentemente, sobre aqueles que sofrem, ao perto e ao longe, a doença, a pobreza e o esquecimento. É uma encantadora forma de promovermos a vida e a potenciarmos. E nada há que tanto valha a pena!

Neste sentido, o projecto Race for Life constitui, já, para quem a pensa, a organiza e a patrocina, uma honra, uma glória e uma nobreza. É uma forma de ousarmos ir mais longe no amor e na solidariedade, porque deixar as coisas como estão e o mundo como vai é um exercício de esterilidade que empobrece sempre o ser humano.

Por outro lado, convém ter presente a verdade do seguinte adágio: “há-de Deus pedir-nos contas dos prazeres legítimos que não gozamos”.

Os automóveis são aquelas máquinas que oferecem enorme prazer a quem os compra para competir, a quem as prepara para correr e, sobretudo, aos pilotos que as conduzem.

Também o público usufrui, quase sempre e jubilosamente, de um espectáculo que é sempre único e empolgante. Neste sentido, podemos afirmar que só dos carros sabe tirar prazer quem tem a arte de viver. E viver sem prazer é “esbarrar” a vida e colocá-la na sucata.

Aliar a solidariedade e o prazer é o que nos propomos com Race for Life. Sabemos que não é fácil, dada a conjuntura, mas queremos perfurar a rocha da inércia gastando-nos no ultrapassar das dificuldades, porque “vale mais a gente gastar-se do que enferrujar-se”.

Aliem-se a nós todos os que estão apaixonados pelo prazer e pelo bem-fazer, duas causas tão boas, tão nobres e tão excelentes!

Desde já, o nosso muito obrigado!

Race for Life, no circuito da Boavista, com a mensagem “Vence o Cancro”

Luis Pedro Magalhães e Almiro Mendes vão participar no Circuito da Boavista. Em ambas as jornadas vão integrar um grupo de voluntários do IPO e entre outras actividades, vão acompanhar crianças e jovens em visitas guiadas aos meandros da competição automóvel.

Ao longo do ano Race for Life vai ainda realizar outras acções, tendo sempre a realização de um sonho, como forma de combater a exclusão, seja ela motivada por doença, incapacidade, ou social.

Luís Pedro Magalhães e Almiro Mendes estarão disponíveis para entrevistas, sessões fotográficas ou outras acções, sendo solicitada marcação prévia, para efeitos de agenda.