Pelas ruas do Porto em contra-mão e excesso de velocidade

Quem há duas semanas visitasse a página do Facebook de Pedro Alves, lia o seguinte: “Daqui a 15 dias vou passar aqui a 200km/h e fora da mão!”, junto via-se uma fotografia da Avenida da Boavista e é a mais pura verdade.

Com efeito, o famoso comediante regressa ao circuito onde se estreou há dois anos. Depois de uma carreira em que no ano passado o campeonato lhe “fugiu entre os dedos” está de volta, fazendo equipa com João Ramos, o mentor, o “coach” das corridas, que lhe permitiu manter uma evolução constante.

Vão ambos participar na Taça ANPAC Clássicos Boavista, cada um ao volante de um Toyota Starlet 1.3 s, inscritos  em Grupo 5, que vão tentar vencer, mas sobretudo “vamos para nos divertirmos muito,  é que a guerra lá dos aviões, não é connosco”,  realça Pedro Alves.

Para o famoso comediante que encarna a personagem de Zeca Estacionâncio, o Circuito da Boavista é a primeira prova do ano, pois as obrigações profissionais tiveram que se sobrepor à paixão.

Pedro Alves e João Ramos vão para a pista já às 8.30 horas, para a primeira sessão de treinos livres, estando agendada para as 16.15 horas a sessão de qualificação. As corridas vão ser duas, uma no Sábado e outra no Domingo, quando forem 16.10 e 11.50 horas respectivamente.

Espectador muito atento será certamente João Paulo Rodrigues, que se confessa “ruidinho”, mas a apresentação do “Não há Bela Sem João”, obriga-o a estar em Lisboa e como tal, “vai ter que ficar para outra vez…”

 

Para esta participação Pedro Alves conta com o apoio de JP Inspiring Knowledge e João Ramos com Rarcom, TCR Motorsport, Monstter e Heads Motorsport.