Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.

Gustavo Moura: má sorte em Paul Ricard

O piloto nortenho não teve qualquer hipótese de evitar um toque, numa corrida difícil com piso húmido.

O circuito de Paul Ricard recebeu a primeira prova das TCR Euroseries, competição que reúne os melhores pilotos de turismos da Europa. Gustavo Moura participou, mas a má sorte marcou o fim-de-semana.

A meteorologia era adversa e antes da partida choveu. Nesta altura todos os carros estavam na grelha de partida com pneus slicks montados e sem possibilidade de os trocar, pois os regulamentos não o permitem. Ora, isto fez com que as primeiras voltas da prova fossem muito atribuladas.

Posteriormente, à terceira volta, foi impossível evitar um toque com outro concorrente que se atravessou à frente do Audi S3 LMS de Gustavo Moura, o que veio a provocar o abandono da corrida devido aos estragos provocados no automóvel.

“Parti bem, e consegui ganhar algumas posições, mas levei um toque que me fez cair para a cauda do pelotão, sentia-me confortável com as condições difíceis da pista mas na 3ª volta um adversário atravessou-se à minha frente e era impossível fazer o que fosse para evitar o toque.”

O piloto ainda conseguiu levar o Audi R3 LMS até à box da Speedy Motrsport, mas não era possível reparar os danos a tempo de ser possível regressar à pista.

“Saio de Paul Ricard triste, por não ter conseguido andar mais, mas saio tranquilo, pois tenho plena consciência de que não foi possível ser melhor. Aprendi, evoluí e esses eram os meus objectivos principais e só não consegui cumprir o outro objectivo (chegar ao fim n.d.r.). Em breve estou de regresso à pista, em Braga em 26 e 27 de Maio.” Rematou o empresário piloto.

24 Gustavo Moura 6 Gustavo Moura (Audi R3 LMS) 24 Gustavo Moura 11 Gustavo Moura